Sábado, Fevereiro 4, 2023
11.8 C
Braga
InícioPaísSubida do custo de vida faz disparar reclamações dos consumidores

Subida do custo de vida faz disparar reclamações dos consumidores

DR

O custo de vida agravou-se em várias frentes: alimentação, habitação, energia, água, serviços e transportes. Esta subida de preços fez disparar as reclamações dos portugueses no Portal da Queixa. Desde o início do ano, foram registadas pelos consumidores quase 3.000 queixas relacionadas com a inflação, um aumento de 82% face a 2022. As categorias ‘Água, Eletricidade e Gás’, ‘Bancos, Financeiras e Pagamentos’ e ‘Gastronomia, Alimentação e Bebidas’ são as que absorvem mais reclamações.

A subida de preços dos bens e serviços, como consequência da inflação, teve um grande impacto no bolso dos portugueses e na insatisfação tornada pública pelos consumidores no Portal da Queixa. Energia, água, empréstimos, rendas, alimentação, são as áreas mais afetadas.

Uma análise do Portal da Queixa revela que, em apenas 24 dias, chegaram à plataforma quase 3.000 reclamações relacionadas com a inflação. No período de 1 a 24 de janeiro, o número de reclamações registou um crescimento de 82%(2.816), em comparação com o período homólogo de 2022, onde se verificaram 1.540 queixas.

Entre as categorias analisadas, verificou-se que lideram no número de reclamações a Água, Eletricidade e Gás com 583 queixas, sendo o principal motivo apontado pelos consumidores o “aumento das faturas”, a gerar 39% das queixas registadas.

Segue-se a categoria Bancos, Financeiras e Pagamentos a recolher 529 reclamações. Entre os principais motivos reportados e a ocupar uma fatia de 23% das queixas apresentadas estão os “problemas com créditos”.

A terceira categoria mais reclamada é Gastronomia, Alimentação e Bebidas a absorver 303 reclamações. Já na categoria Hiper e Supermercados, foram registadas 220 reclamações e o principal motivo de queixa dos consumidores refere-se ao “aumento do preço nos produtos”, a ocupar uma fatia de 37%.

Segundo a análise efetuada, a insatisfação dos portugueses recai também sobre a categoria Seguros Vida, Auto e Planos de Saúde, com 233 reclamações registadas até ao dia 24 de janeiro. Entre os principais motivos estão: a “cobrança indevida de serviços”, a gerar 64% das queixas e o “aumento do custo do plano contratado”, a pesar 12% no total registado.

No setor Transportes, face ao aumento dos preços, as queixas também não se fizeram esperar. Os problemas com pagamentos em transportes e portagens geraram 313 reclamações nesta categoria, sendo que 14% das queixas dos consumidores são referentes “a aumentos e cobranças indevidas nas portagens”.

Para este estudo, foram analisadas as seguintes categorias: Água, Eletricidade e Gás; Bancos, Financeiras e Pagamentos; Gastronomia, Alimentação e Bebidas; Hiper e Supermercados; Seguros Vida, Auto e Planos de Saúde e Transportes.

O aumento do custo de vida é a maior preocupação de 93% dos cidadãos da UE e de 98% dos portugueses, de acordo com o mais recente Eurobarómetro, divulgado este mês.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS