Sexta-feira, Abril 16, 2021
22.2 C
Braga
InícioEducaçãoMemórias do Externato Delfim Ferreira em Riba de Ave contadas em livro

Memórias do Externato Delfim Ferreira em Riba de Ave contadas em livro

CM Famalicão

Preservar a memória coletiva do Externato Delfim Ferreira e fazer perdurar no tempo a importância que o colégio de Riba de Ave teve para a vila e para todo o concelho de Vila Nova de Famalicão. É este o objetivo do livro que deverá estar disponível em 2022 e que pretende recuperar as memórias, vivências e sentimentos de ex-alunos, funcionários, professores e tantas outras personalidades que passaram por esta instituição educativa extinta em 2019 e que foi, durante várias décadas, uma referência nacional pela sua qualidade de ensino.

A ideia partiu de um ex-aluno do Externato Delfim Ferreira, Bruno Marques, e foi, desde logo, acarinhada pela Junta de Freguesia de Riba de Ave, promotora do projeto.

“O Externato Delfim Ferreira foi um pilar de Riba de Ave e um dos rostos do seu desenvolvimento. Atualmente existe apenas na nossa memória coletiva e este livro vem fazer justiça ao papel que o colégio desempenhou nas nossas vidas”, afirmou a presidente de Junta da vila famalicense, Susana Pereira, na sessão de apresentação da obra, cuja edição conta também com o apoio da Câmara Municipal de Famalicão.

O redator e autor do livro, Bruno Marques, explicou ontem que “mais do que contar a história, a ideia é tentar recolher as sensações, sentimentos e vivências daqueles que passaram pelo Externato”, referindo ainda que todos os testemunhos e contributos são bem-vindos, bastando para isso utilizar o email criado para o efeito – [email protected].

A apresentação do projeto contou também com a participação do vereador para a Cultura e Educação do Município. Leonel Rocha referiu que a Autarquia não poderia deixar de se associar a esta iniciativa que “pretende recordar o tanto que o Externato deu à comunidade”.

“O Externato Delfim Ferreira foi determinante para as gentes do concelho e da região e esta determinação em preservar a memória e este sentimento de gratidão são muito próprios de uma cidade e de uma comunidade que se quer educadora”, acrescentou.

Refira-se que a publicação irá contar cerca de 1.500 exemplares e deverá estar à venda em 2022, ano em que o Externato Delfim Ferreira cumpriria 60 anos de existência.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS