Segunda-feira, Junho 17, 2024
16.2 C
Braga
BragaISA Culture promove inclusão social e cultural em Braga

ISA Culture promove inclusão social e cultural em Braga

Braga está a receber, durante esta semana, a Rede Internacional ‘ISA Culture’, uma iniciativa liderada pela Fundação Bracara Augusta.

© CM Braga

Braga está a receber, durante esta semana, a Rede Internacional ‘ISA Culture’, uma iniciativa liderada pela Fundação Bracara Augusta, que se destaca como um símbolo de inclusão, diversidade e cooperação. Este encontro conta com a participação de jovens com diversas vulnerabilidades sociais, culturais, físicas e intelectuais, oriundos de Espanha, Eslovénia e também de Portugal.

O projeto ‘ISA Culture’ tem como objetivo promover a troca de experiências e conhecimentos entre diferentes culturas e realidades, fomentando o entendimento mútuo e a construção de pontes entre comunidades.

Durante esta semana, os participantes têm a oportunidade de participar em diversas atividades culturais, educativas e recreativas, que visam proporcionar momentos de diversão e aprendizagem, mas também promover a inclusão e a aceitação mútua, desde jogos didáticos até visitas guiadas a locais históricos.

Esta quinta-feira, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, recebeu os participantes no Salão Nobre dos Paços do Concelho, e destacou o apoio e colaboração de diversas entidades que se uniram em torno deste projeto. “Braga é um espaço de encontro e de inclusão e estamos certos que a cultura tem um papel determinante na reinserção de públicos ao qual as iniciativas culturais não chegam”, referiu o autarca, lembrando que “existe ainda um longo caminho a percorrer”.

Ricardo Rio defendeu ser necessário “criar massa crítica na sociedade que seja suficiente para derrubar barreiras, aproximar, formar e incluir”. Por isso, continuou, “esta cooperação que envolve universidades, entidades do setor social e cultural, todos com o mesmo objetivo de promover o acesso à cultura por parte de grupos vulneráveis, vai contribuir decisivamente para a inclusão social e participação ativa destes jovens”.

Miguel Bandeira, presidente da Fundação Bracara Augusta, aproveitou a oportunidade para saudar Ricardo Rio pelo apoio e acolhimento a mais esta jornada do projeto que junta em Braga delegações habilitadas e representativas de Espanha e da Eslovénia. “A Fundação Bracara Augusta congratula-se com o sucesso dos trabalhos de parceria e cooperação que vem desenvolvendo no âmbito da rede europeia de que este projeto é percursor e pelo modo como temos vindo a promover a acessibilidade à cultura de todos os setores que fazem a diversidade das nossas comunidades, em especial nos processos de inclusão de grupos que têm estado arredados da participação, do trabalho e usufruto da produção cultural que se faz”, sustentou.

Fazendo referência à participação “exemplar” e à “atenção e interesse demonstrado” por parte deste grupo, Miguel Bandeira referiu que este dado “é bem revelador de que este projeto nascido a partir de Braga pode vir a ser inscrito nas competências e no programa da Capital Portuguesa da Cultura, título que Braga vai ostentar em 2025, garantindo, desde já, a distinção, o alcance e o pioneirismo desta iniciativa para fazer da Capital Portuguesa da Cultura inclusiva e acessível a todos os públicos e participações”.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES