Terça-feira, Maio 28, 2024
28.7 C
Braga
BragaCamping Braga registou crescimento de 34% no primeiro trimestre

Camping Braga registou crescimento de 34% no primeiro trimestre

O Parque de Campismo e Caravanismo de Braga atingiu o oitavo trimestre consecutivo de crescimento.

© CM Braga

O Parque de Campismo e Caravanismo de Braga continua a registar um aumento do número de entradas, dormidas e de receita.

Segundo a Câmara Municipal, desde o fim da pandemia da Covid-19 que o Camping Braga tem registado crescimento em todos os trimestres, atingindo o oitavo trimestre consecutivo de crescimento. Este equipamento municipal está a desenvolver um trabalho de preparação e desenvolvimento da candidatura ao programa de sustentabilidade ambiental Green Key.

Em relação ao período homólogo de 2023, no número de hóspedes registou um aumento de 27%, ou seja, 951 campistas em 2023, versus 1210 hóspedes, uma diferença de mais 259 hóspedes. O mercado nacional teve um peso de 14,38%, com um saldo de 174 hóspedes, o mercado estrangeiro contabilizou 85,62%, com um total de 1036 hóspedes.

França foi, neste período, o país que contribuiu com o maior número de hóspedes (261), seguido por Espanha (237), o mercado nacional contribuiu com 174, Alemanha com 163 e os Países Baixos 84. Estes cinco principais mercados contribuíram com 919 hóspedes, ficando os restantes 291 divididos por outros países da Europa, bem como da América do Sul, e da Oceânia.

Os números no indicador dormidas acompanham o crescimento registado no número de hóspedes. O número de dormidas fixou-se em 3889, o que representa um crescimento de 8%, ou seja, mais 284 dormidas face a período homólogo de 2023. A estada média neste primeiro trimestre foi de 3,21 (noites). Em Janeiro totalizaram-se 1178 dormidas, em Fevereiro 1088 e em Março 1623.

Neste capítulo, o mercado nacional foi o que mais contribuiu, registando 1112 dormidas. Brasil ocupa o segundo lugar (836), seguido de França (569), Espanha (354) e Alemanha (283). Estes cinco mercados contribuíram com 3154 dormidas, ficando as restantes 735 divididas por outros países da Europa, bem como da América do Sul, e da Oceânia, à semelhança dos hóspedes recebidos.

“De salientar que os números do mercado nacional, bem como do mercado brasileiro, se devem à política de procura de novos nichos de mercado, sobretudo na época baixa”, refere a Autarquia.

A receita arrecadada neste primeiro trimestre, seguiu a tendência verificada no número de entradas e dormidas, com o total de 32.720,83 euros. Comparando com o ano de 2023, o aumento foi de 34%, com mais 8.296,05 euros.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES