Quinta-feira, Maio 13, 2021
15.4 C
Braga
InícioBragaBraga: Junta de Espinho deixa de aplicar herbicidas para priorizar biodiversidade

Braga: Junta de Espinho deixa de aplicar herbicidas para priorizar biodiversidade

Junta de Espinho

A Junta de Freguesia de Espinho, em Braga, deixou de aplicar herbicidas em todos os espaços públicos e está a priorizar o crescimento da vegetação espontânea para proteger os insetos polinizadores e permitir a biodiversidade.

A Autarquia local alertou na semana passada que o uso de herbicidas, nomeadamente o uso de glifosato, é um químico altamente cancerígeno, tendo aderido à campanha da Quercus para a proteção da saúde pública e do meio ambiente.

“Isto não é sujidade, isto é natureza. A Junta de Freguesia está a deixar crescer a vegetação espontânea nas bermas de ruas, canteiros e jardins para proteger os insetos polinizadores. Esta é apenas uma das coisas que Espinho está a fazer para aumentar a biodiversidade. Ao termos abandonado o uso de herbicidas, estamos a defender as pessoas, os animais e a natureza”, disse o Executivo da Junta de Freguesia de Espinho.

Para a Autarquia local, é necessário agir para evitar “a perda de habitat selvagem” e travar “o declínio dos insetos polarizadores”.

“A vegetação silvestre, muitas vezes considerada desagradável à vista ou ‘inútil’, é fundamental para a vida selvagem, nomeadamente para os insetos polinizadores como as abelhas, abelhões, vespas, etc., dos quais depende toda a vida na Terra. Espinho quer dar o seu contributo para travar o declínio dos insetos polarizadores, causado pela pressão das atividades humanas e perda de habitat selvagem. Todos temos de olhar pela nossa casa, o planeta Terra”, alertou a Junta de Espinho.

Apoie o jornalismo.

A Braga TV é um canal de informação independente. Todas as notícias e conteúdos são e continuarão a ser disponibilizados gratuitamente.

Para continuar a oferecer um serviço de informação de referência na região, precisamos do apoio dos nossos leitores para continuar a desempenhar o nosso papel de informar.

Precisamos do seu contributo, caro leitor.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS