Domingo, Fevereiro 25, 2024
12.9 C
Braga
InícioRegiãoBarcelosBarcelos aprova orçamento de124 milhões de euros para 2024

Barcelos aprova orçamento de124 milhões de euros para 2024

© CM Barcelos

A Câmara Municipal de Barcelos vai gerir o seu maior orçamento de sempre, com um montante a rondar os 124 milhões de euros, um aumento de 27 milhões em relação ao ano de 2023, valores que constam do documento previsional aprovado em reunião do Executivo camarário.

Do montante global do orçamento, a receita corrente estimada é de perto de 86 milhões, enquanto a receita de capital destinada ao investimento em obras públicas será de 38 milhões de euros.

Quanto às rubricas de despesa, a despesa corrente assume o valor de aproximadamente 84,5 milhões de euros, cifra que já reflete os 18 milhões de euros relativos à indemnização decorrente do Acordo extrajudicial a pagar à empresa Águas de Barcelos. Relativamente à despesa de capital (investimento), o seu valor anda muito perto dos 39,5 milhões de euros.

Segundo o presidente da Câmara, Mário Constantino Lopes, “as opções inscritas no Plano e Orçamento para 2024 visam cumprir o compromisso assumido com os barcelenses, apresentado no programa eleitoral da Coligação Barcelos Mais Futuro”.

O autarca barcelense sublinha “a estabilidade política que tem permitido a concretização dos objetivos estabelecidos”. “Mantemos o firme propósito de cumprir a estratégia de desenvolvimento do concelho, apostando na capacidade de atratividade de investimento, dinamização económica, turismo, planeamento urbanístico e mobilidade”, disse. A esses pilares, Mário Constantino acrescenta as “políticas de Educação, Cultura, Juventude, Desporto e Lazer”, a que se soma a “Mobilidade e as medidas e ações de proteção e sensibilização ambientais para a salvaguarda da natureza”.

O presidente da Câmara realça o “alcance das políticas de coesão e apoios sociais”, bem como as “medidas de dinamização e apoio associativo”.

No caso da relação institucional com as autarquias locais, o edil coloca particular ênfase na “estreita colaboração que a Câmara mantém com as Juntas de Freguesia, cujos frutos são bem evidentes, tanto nas transferências de verbas, como na materialização de obras fundamentais para a melhoria da qualidade de vida das populações”.

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES