Terça-feira, Maio 28, 2024
28.2 C
Braga
ReportagemVai nascer em Braga o primeiro albergue para peregrinos

Vai nascer em Braga o primeiro albergue para peregrinos

© Angélica Antunes

O Auditório da Junta de Freguesia da Sé, em Braga, acolheu, este sábado, a conferência “Caminhos de Santiago” para assinalar o Dia Nacional do Peregrino que é celebrado a 13 de outubro. A iniciativa teve como objetivo evocar o Dia do Peregrino e dar a conhecer a futura construção de um albergue planeada para o próximo ano.

Luís Pedroso, presidente da União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, falou sobre a construção do novo albergue que será construído no próximo ano.

© Angélica Antunes

“Em Braga não temos nenhum albergue destinado às pessoas que vão a Santiago e no próximo ano isso vai ser uma realidade. Braga está na moda e os Caminhos de Santiago também estão. Há um longo caminho a percorrer, nomeadamente na sinalização dos caminhos e na limpeza dos mesmos, mas penso que tudo tem que começar por um lado e este tipo de iniciativas acaba também por chamar a atenção de quem tem responsabilidade nessa matéria. Temos noção que já se andou bastante, até porque quer-se certificar os caminhos e para certificar, é preciso também haver alguma qualidade”, disse o autarca.

Luís Miguel Sampaio, delegado de Braga da Associação Espaço Jacobeus, salientou que o albergue para peregrinos será inclusivo, tendo convidado o bispo Auxiliar do Porto para apadrinhar o projeto.

© Angélica Antunes

“Hoje estamos aqui com o apoio do Município de Braga e com a União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade para celebrar o Dia Nacional do Peregrino, que decidimos celebrar hoje, uma vez que ontem era dia de trabalho. Convidamos o bispo Auxiliar do Porto, Roberto Rosmaninho Mariz, que foi o nosso assistente espiritual, mas vai continuar a colaborar connosco dentro da sua disponibilidade de agenda. Quando lhe falei que esta iniciativa era para dar uma força do próximo albergue de peregrino aqui na Junta de Freguesia da Cividade, aderiu prontamente sem reservas e apadrinhou esta iniciativa”, referiu.

Roberto Rosmaninho Mariz, bispo Auxiliar do Porto, falou sobre a fé que move as pessoas nas diversas peregrinações e sobre a importância do albergue para os caminhantes. “Gostaria de deixar, como apontamento central, esse desabrochar da fé que numa sociedade tantas vezes secularizada é a marca que é a peregrinação de centenas e milhares de pessoas ao longo de todo o ano, numa época certamente com maior presença que é visível e notada e que todos temos que ter consciência dela. O segundo apontamento é que a Associação Espaço Jacobeus tem um patamar de relevância, que é o acolhimento aos peregrinos, e a maquete e o projeto do albergue que é para ser construído, uma vez que é necessário para aqueles que estão a caminho e que desejam peregrinar e, por isso, os albergues têm uma relevância muito importante”, realçou o bispo.

© Angélica Antunes

O albergue para peregrinos será integrado nos terrenos da Junta da Cividade e terá capacidade para 16 pessoas. O equipamento será inclusivo e acolherá animais.

Esta iniciativa foi organizada pela União de Freguesias de Maximinos, Sé e Cividade, em parceria com a Associação Espaço Jacobeus de Braga e do Município de Braga.

A conferência contou também com a presença de Luís Ferreira, chefe de Divisão do Turismo de Braga, de José Manuel Almeida, presidente da União de Freguesias de Caldelas, Sequeiros e Paranhos, Sandra Ataíde, tesoureira da União de Freguesias de Maximinos Sé e Cividade, Manuel Miranda Pereira, secretário, e Alexandra Lima, vogal.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES