Sexta-feira, Abril 19, 2024
25.6 C
Braga
RegiãoGuimarãesGuimarães: Zona de Couros já é Património Mundial

Guimarães: Zona de Couros já é Património Mundial

© CM Guimarães

A Zona de Couros, em Guimarães, foi inscrita como Património Mundial da UNESCO, após aprovação na 45.ª Sessão Alargada do Comité do Património Mundial, a decorrer em Riade, na Arábia Saudita.

Ainda que o Centro Histórico de Guimarães esteja inscrito na lista de património classificado pela UNESCO desde 2001, a presente votação incidiu sobre uma nova candidatura que amplia significativamente a área e os motivos que determinam o Património Mundial em Guimarães.

Os 19,4 hectares até agora classificados como Património Mundial estendem-se a uma área de 38,4 hectares, passando a abranger o conjunto denominado como “Zona de Couros”, relativo à área de manufaturas de curtumes ao longo do Rio de Couros. Também ao nível da área envolvente, de proteção à área classificada, há uma área mais alargada que passa agora a ser de 129,3 hectares (a anterior abrangia 99,2 hectares).

Durante a 45.ª Sessão Alargada do Comité do Património Mundial foram examinadas e votadas 24 candidaturas referentes ao ano de 2022, e 26 candidaturas referentes ao ano de 2023. As candidaturas dividiram-se em quatro categorias: cultural, natural, misto e alterações significativas aos limites. Em 2023, a candidatura de Guimarães é a única da categoria de alterações significativas aos limites.

Para Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal, este é o “culminar de um longo processo conduzido com rigor e competência, que afirma Guimarães como Cidade de Património, preservado e fruível, e que atesta a importância da zona de Couros como um dos núcleos fundamentais para a constituição do burgo vimaranense”.

O presidente da Câmara Municipal endereça os parabéns a “todos quantos trabalharam para que o resultado viesse a ser o desejado por Guimarães, e está certo que a extensão da área classificada como Património Mundial em Guimarães contribui expressivamente para o aumento da visibilidade interna e externa da cidade e de Portugal”. “Guimarães é uma cidade histórica feita futuro, que recupera e dá visibilidade ao seu valioso património, colocando-o à disposição de todos quantos habitam e visitam o território. A forma como Guimarães cuida do seu Património foi decisiva para esta distinção da Zona de Couros como Património Mundial, duplicando a área classificada, fazendo de Guimarães uma cidade referência no Património Mundial”, finalizou o autarca.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES