Segunda-feira, Abril 15, 2024
20.5 C
Braga
EducaçãoEsposende distinguiu melhores alunos de Belas Artes e Arquitetura da Universidade do...

Esposende distinguiu melhores alunos de Belas Artes e Arquitetura da Universidade do Porto

© CM Esposende

Os dois melhores alunos dos cursos de Belas Artes e de Arquitetura da Universidade do Porto, no ano letivo 2021/2022, Carlota Jardim e Gabriel Weber, foram distinguidos hoje com os Prémios Viana de Lima – Câmara Municipal de Esposende, em cerimónia realizada no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, em Esposende.

A décima edição dos Prémios Viana de Lima fica marcada pela inauguração da exposição “10 anos – Fundo Viana de Lima”, patente no edifício dos Paços do Concelho, assinalando uma década de vigência do protocolo (formalizado em 2010 e em vigor desde 2014) entre a Câmara Municipal de Esposende e a Universidade do Porto, dando cumprimento à vontade, expressa em testamento, do Arquiteto Alfredo Evangelista Viana de Lima.

De acordo com o estipulado, o Município de Esposende assegura a gestão da Casa das Marinhas, da autoria de Viana de Lima e propriedade da Universidade do Porto, e distingue, anualmente e por um período de 30 anos, os dois melhores alunos dos cursos de Arquitetura e de Belas Artes, sendo que, findo esse prazo, o imóvel passa a ser propriedade da Câmara Municipal. Os prémios, no valor unitário de 2000 euros, constituem, assim, uma homenagem aos filhos de Viana de Lima, Sílvia e Alexandre, estudantes de arquitetura e de pintura, respetivamente, que pereceram num acidente de viação.

“É com enorme alegria e sentido de compromisso que, ano após ano, voltamos a homenagear a memória e o gesto do Arquiteto Viana de Lima”, afirmou, na sessão, o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, assinalando que “estes prémios constituem uma forma de incentivar os estudantes de Arquitetura e de Belas Artes a serem cada vez melhores e a inspirarem-se naqueles que ousaram pensar e, acima de tudo, agir e fazer diferente”.

Felicitou os distinguidos desta edição, a quem desejou sucesso no percurso profissional, notando que o seu sucesso “contribuirá para valorizar as suas obras, bem como os demais trabalhos que integram o Fundo Viana de Lima”. Conforme estabelecido no protocolo, os premiados oferecem uma obra/trabalho da sua autoria para integrar o Fundo Viana de Lima, sendo que Carlota Jardim ofereceu a tela “Tromba d´óleo – 2022” e Gabriel Weber o trabalho “474 Jacaré Copacabana – O projeto de uma linha”.

Em jeito de balanço, Benjamim Pereira referiu que, ao longo da última década, visitaram a Casa das Marinhas “mais de 3000 pessoas, desde estudantes de arquitetura de todo mundo, ao simples curioso de uma arquitetura invulgar dos anos 50”. Lembrou que a Casa das Marinhas, Monumento de Interesse Público desde 2012, integra a organização internacional Fundação DOCOMOMO (Documentação e Conservação da Arquitetura e Urbanismo do Movimento Moderno) e deu nota da “assinalável dinâmica resultante da colaboração com a Universidade do Porto”, a quem agradeceu a parceria.

Na mesma linha, o vice-reitor da Universidade do Porto, Pedro Costa, saudou a colaboração entre as duas instituições, na medida em que “garante a preservação e valorização do património de um património arquitetónico ímpar, bem como a sensibilização das novas gerações de estudantes para a genialidade do Arquiteto Alfredo Viana de Lima”. Neste contexto, realçou o “trabalho do Município na conservação e musealização da Casa das Marinhas, da qual ressalto a modernidade e a originalidade de Viana de Lima”. Afirmou que “a autarquia tem cumprido com elevação o seu compromisso de preservar o património arquitetónico que valoriza o Município de Esposende e eterniza quer o talento de Viana de Lima quer a importância histórica da chamada ‘Escola do Porto’”. Felicitando os alunos premiados, Pedro Costa referiu que “é um dia feliz quando podemos reconhecer publicamente o mérito dos nossos estudantes, porque é reconhecer também o mérito da Universidade do Porto”.

Em representação da Faculdade de Arquitetura, Filipa Guerreiro, vogal do Conselho Executivo, expressou palavras de congratulação aos alunos distinguidos e agradeceu “o empenho e a qualidade com que a Câmara Municipal de Esposende tem levado a cabo este compromisso de salvaguardar a obra em memória do Arquiteto Alfredo Viana de Lima e dos seus filhos”. Filipa Guerreiro teceu elogios ao percurso académico do aluno premiado, Gabriel Weber, destacando o seu “olhar sobre a arquitetura, saudando igualmente a aluna de Belas Artes distinguida”.

A diretora da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, Lúcia Matos, reiterou “o impacto e a importância” dos Prémios Viana de Lima, considerando a distinção relevante, porque “premeia e, ao mesmo tempo, abre portas”, tanto ao nível de estudos de doutoramento como de carreiras artísticas. Agradeceu, por isso, ao Município, por “garantir a atribuição dos Prémios” e, em jeito de desafio, sugeriu que a cerimónia possa ocorrer na icónica Casa das Marinhas, a qual que “estabelece um entendimento entre as artes da pintura e da arquitetura”.

Pela proximidade que manteve com a família Viana de Lima, Sérgio Fernandez, Professor Jubilado da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, e conhecedor da Casa das Marinhas, edificado que considera “um ensinamento insubstituível” que muitos alunos de arquitetura têm tido a oportunidade de visitar. “É uma joia que é necessário preservar, ação que tem sido cumprida pela Câmara Municipal Esposende”, afirmou. A propósito dos Prémios Viana de Lima, Sérgio Fernandez felicitou o aluno premiado em arquitetura e saudou o Município por manter “esta colaboração fundamental para o ensino da arquitetura em Portugal”.

Em jeito de retrospetiva, Domingos Loureiro, professor da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, aludiu aos alunos premiados nesta disciplina e realçou “o papel da atribuição destes Prémios como exemplo de qualidade dos autores e um momento de transformação na sua vida”.

Carlota Jardim e Gabriel Weber expressaram a sua satisfação pelo reconhecimento atribuído, agradecendo quer à Câmara Municipal e à Universidade do Porto, quer aos professores e aos familiares e amigos.

A sessão de entrega dos Prémios Viana do Lima incluiu a apresentação de um filme sobre o arquiteto Viana de Lima e um momento musical, protagonizado por Diogo Zão (piano) e Ernesto Clemente (barítono), com interpretação de três canções dedicadas a maio e à Primavera. O público presente na sessão teve, ainda, oportunidade de ver o tapete de junco que irá integrar a Casa das Marinhas e que foi confecionado no âmbito do trabalho que o Município tem vindo a promover para fomentar a arte do artesanato do junco, contrariando o seu desaparecimento, e promovendo a cesta de junco Forjães.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES