Comissão Municipal de Defesa da Floresta aprova Plano Operacional Municipal de Braga
Sábado , Setembro 26 2020 Periodicidade Diária nº 2586
Principal / Notícias / Comissão Municipal de Defesa da Floresta aprova Plano Operacional Municipal de Braga

Comissão Municipal de Defesa da Floresta aprova Plano Operacional Municipal de Braga

Decorreu no na terça-feira, por videoconferência, a reunião da Comissão Municipal de Defesa da Floresta, que tem como missão a coordenação de programas de defesa da floresta, sendo constituída por várias entidades com responsabilidades ao nível da articulação, planeamento e ação.

Durante esta reunião foi aprovado por unanimidade o Plano Operacional Municipal de Braga relativo ao ano de 2020. Presentes estiveram a Proteção Civil Municipal, Bombeiros, GNR, PSP, Associação Florestal, Juntas de Freguesia, Infraestruturas de Portugal, REN, EDP e CIM do Cávado. Altino Bessa, vereador da Câmara Municipal da Braga, aproveitou a ocasião para enaltecer a “importância da colaboração e articulação destas entidades na prevenção e combate aos incêndios”.

O Plano Operacional Municipal enumera e detalha os recursos humanos, recursos materiais e meios complementares de apoio ao combate a incêndios, no que concerne ao Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais no âmbito municipal. Este plano, de caráter reservado, corresponde ao caderno III do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra-Incêndios, procurando organizar as diversas entidades, de forma a responder adequadamente nas fases de maior empenhamento.

Para além da aprovação do Plano Operacional Municipal, foi apresentado o Relatório Anual de Execução do Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios referente a 2019, superando os objetivos propostos para o ano em questão.

Em discussão esteve também a apreciação e emissão de parecer uma operação urbanística, originando uma salutar discussão em torno do assunto, com opiniões que em muito contribuem para a defesa de bens e pessoas, no que diz respeito a eventos futuros, como é o caso dos incêndios rurais.

Nesta reunião, Altino Bessa referiu ainda a aposta do Município na redução das queimas e na construção de faixas de gestão de combustíveis em parcelas do território bem definidas.