Sexta-feira, Junho 21, 2024
16.2 C
Braga
RegiãoVila VerdeCentro Social Vale do Homem distinguido com selo “Marca Entidade Empregadora Inclusiva”

Centro Social Vale do Homem distinguido com selo “Marca Entidade Empregadora Inclusiva”

© Centro Social Vale do Homem

O Centro Social Vale do Homem foi distinguido com o selo “Marca Entidade Empregadora Inclusiva”, atribuído pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), que distingue as boas práticas de gestão inclusivas desenvolvidas por diferentes entidades empregadoras.

Para obtenção deste selo, o Centro Social Vale do Homem apresentou a sua candidatura ao IEFP que, após levantamento documental extenso procedeu, também, a auditorias in loco, avaliando as seguintes áreas de desempenho: recrutamento, desenvolvimento e progressão, manutenção e retoma, acessibilidades, serviço e relação com a comunidade.

Após toda esta análise e avaliação, o IEFP atribuiu o selo “Marca Entidade Empregadora Inclusiva” ao Centro Social Vale do Homem, reconhecendo a existência de práticas de gestão abertas e inclusivas, relativamente a pessoas com deficiência e incapacidade.

Para Jorge Pereira, presidente do Centro Social Vale do Homem, “ficámos verdadeiramente felizes por este reconhecimento, não apenas por nós enquanto Instituição, mas acima de tudo pelas pessoas, por integrarmos colaboradores que, na diferença, têm as mesmas oportunidades. Oportunidades essas que são alinhadas também com a preocupação de lhes atribuir todas as condições necessárias para que coloquem em prática as suas competências”.

Reforça, ainda, que, “mesmo a nível de equipamentos e instalações, o Centro Social Vale do Homem tenta ser ir de encontro às necessidades destes colaboradores, porque as barreiras de acesso ao trabalho têm de ser eliminadas quando se quer uma sociedade cada vez mais inclusiva. Esperamos que o nosso trabalho nesta área possa ser exemplo para muitos outros que se encontrem atentos a estas temáticas”.

A “Marca Entidade Empregadora Inclusiva” é atribuída de 2 em 2 anos, sendo que o Centro Social Vale do Homem trabalhará no sentido de renovar esta grande responsabilidade de inclusão e responsabilidade social.

De relembrar que, na ótica da equidade e promoção ao direito e igualdade, o Centro Social Vale do Homem encontra-se a desenvolver um projeto para a construção de residências de autonomização e inclusão (RAI), “Casas do Minho”, em Barcelos, com capacidade para 27 lugares e com uma identidade de cohousig (um modelo sustentável de habitações colaborativas), no sentido de apoiar envelhecimento ativo e a inclusão das pessoas com deficiência ou incapacidades.

Acresce, ainda, no âmbito das Residências de Autonomização e Inclusão (RAI), o projeto “Casa Mãe – Quinta do Senhor”, em Vila Verde, com lugar para 8 utentes, cujo anúncio do segundo procedimento concursal, foi publicado na semana passada, em Diário da República.

Ambos os projetos, na área da deficiência, têm ainda espaço para 30 utentes, em cada um, no Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI).

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES