Quinta-feira, Maio 30, 2024
21.6 C
Braga
RegiãoVila VerdeCâmara Municipal de Vila Verde reduz endividamento

Câmara Municipal de Vila Verde reduz endividamento

Em quase 20%.

© CM Vila Verde

A Câmara Municipal de Vila Verde aprovou, esta sexta-feira, em reunião do Executivo, o relatório da Prestação de Contas relativo a 2023.

Num ano em que atingiu um volume recorde de investimento total, mais de 43,5 milhões de euros, o Município logrou ainda baixar os valores de dívida global em quase 20%.

“Os documentos comprovam a grande dinâmica de desenvolvimento e a concretização de investimentos estruturantes e decisivos para reforçar cada vez mais a qualidade de vida das pessoas, num contexto de forte sustentabilidade financeira”, resumiu a presidente da Câmara, Júlia Rodrigues Fernandes.

A capacidade financeira do Município, ao nível de capitais próprios, está atualmente próxima dos 60 milhões de euros, assegurando, segundo a Autarquia, “condições de maior previsibilidade e segurança para dar continuidade ao plano de investimentos estruturantes em curso e projetados para o concelho”.

De acordo com o relatório da Prestação de Contas, o Município de Vila Verde teve em 2023 uma despesa global de 43.679.240 euros, o que corresponde a mais quase 6,5 milhões de euros em relação ao ano anterior. A taxa de execução subiu também dos cerca de 70% (71% em 2022 e 70% em 2021) para os 76%.

“Paralelamente ao maior volume de investimento anual de sempre, o Município conseguiu ainda reforçar a tendência de diminuição da dívida total do município, que passou dos 13.729.699,82 euros, em 2022, para 11.045.825,16 euros, em 2023. Tratou-se de uma redução de cerca 2,684 milhões de euros, o que corresponde a diminuição de 19%. Ao nível das áreas de investimento, a educação, ação social e saúde, as acessibilidades e alcatroamento de estradas, infraestruturas básicas – como saneamento, abastecimento de água e sistema de gestão dos resíduos –, assim como a valorização dos recursos naturais e do ambiente, são áreas de intervenção prioritária do Município”, refere o Executivo de Vila Verde.

A presidente da Câmara destaca o balanço “extremamente positivo” do exercício de 2023, que consolidou “a afirmação de Vila Verde como um concelho moderno e atrativo, onde os empreendedores encontram estímulos e condições favoráveis ao investimento e a população beneficia de infraestruturas, equipamentos e dinâmicas ambiciosas para o seu efetivo bem-estar”.

Para isso, a autarca refere que “foi decisiva a aposta numa educação de excelência, na melhoria das acessibilidades e dos serviços básicos, no dinamismo cultural, na valorização das potencialidades naturais e humanas do território, na promoção do desporto e do lazer, na prestação de serviços municipais ágeis e céleres, e na elevação dos níveis de coesão social e territorial”,

Júlia Rodrigues Fernandes faz ainda questão de elogiar o “esforço coletivo que contou com o dinamismo e a mobilização de juntas de freguesia, escolas e agrupamentos, associações e outras instituições locais e regionais, empreendedores e os vilaverdenses em geral, num trabalho de cooperação inestimável para o desenvolvimento do concelho”.

A Prestação de Contas de 2023 do Município de Vila Verde foi aprovada com cinco votos favoráveis dos eleitos do PSD, voto contra do vereador do PS, António Esquível, e a abstenção do autarca independente Fernando Silva. O documento será sujeito à apreciação da Assembleia Municipal, na reunião agendada para 26 de abril.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES