Braga serve de inspiração para desenhadores belgas
Quinta-feira , Agosto 6 2020 Periodicidade Diária nº 2535
Principal / Cultura / Braga serve de inspiração para desenhadores belgas

Braga serve de inspiração para desenhadores belgas

Fabien Denoël, Chris Damaskis e Gérard Michel. Foto: Eduardo Jorge Madureira

Três desenhadores belgas visitaram Braga em julho de 2018, deixando como testemunho um conjunto de desenhos, que podem ser apreciados no 51.º volume da coleção “Braga Cidade Bimilenar”, que será apresentado esta segunda-feira, 27 de julho, às 11h00, no café A Brasileira, em Braga.

Dar a conhecer Braga, a cidade e os arredores, as suas gentes e as suas tradições, é um objetivo central da coleção “Braga Cidade Bimilenar”, que a Fundação Bracara Augusta edita desde o ano 2000, sob a direção de Eduardo Jorge Madureira Lopes e com a orientação gráfica de Luís Cristóvam.

O modo como Braga foi observada em diversas épocas pode ser apreciado graças aos textos de escritores, cronistas, repórteres e viajantes, como A. Ménici Malheiro, Alberto Pimentel, Alexandre Herculano, Altino Tojal, Aníbal Mendonça, Antero de Figueiredo, D. António da Costa, António Ferro, Arnaldo Gama, Arthur William Costigan, Camilo Castelo Branco, Felix Lichnowsky, Fernando Castiço, Fialho de Almeida, João Aguiar, José Manuel Mendes, José Valdez, Júlio Dinis, Luís Forjaz Trigueiros, Luís Pacheco, Manuel Teixeira Gomes, Maria Ondina Braga, Miguel de Unamuno, Ramalho Ortigão, Raul Brandão, Victor de Moigénie.

A coleção não excluiu as fotografias, como as de Cristóvam Dias e José Delgado, por exemplo, e os desenhos, como os de José Veiga e de Eduardo Salavisa. Agora, o 51.º volume apresenta Braga vista por três urban sketchers belgas, Gérard Michel, Chris Damaskis e Fabien Denoël.

Micaela Ramon, do Conselho de Administração da Fundação Bracara Augusta, afirma que este novo volume, inscrevendo-se no propósito geral de dar a conhecer, aos bracarenses e aos que se interessam pela cidade, o seu património material e imaterial, vem acrescentar uma nova linguagem à coleção, desta feita o desenho urbano, abrindo-a assim de novas técnicas artísticas e aproximando-a de novos públicos, nomeadamente os mais jovens.

Em tempos de crise, o apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região. Apoie aqui.