Sexta-feira, Julho 19, 2024
26.2 C
Braga
CulturaBraga: Maestro Filipe Cunha vai dirigir Orquestra na Polónia

Braga: Maestro Filipe Cunha vai dirigir Orquestra na Polónia

© Filipe Cunha

O Filipe Cunha, diretor artístico da Orquestra Filarmónica de Braga, foi convidado para dirigir a Witold Lutoslawski Philharmonic Orchestra, da cidade de Lomza, na Polónia.

Na próxima semana, o maestro bracarense ruma à Polónia, onde já esteve no ano passado, para dirigir um concerto com a orquestra polaca.

O concerto terá lugar no dia 26 de outubro, no auditório. O programa contempla a estreia mundial “World Première” de uma obra de um compositor polaco, que será também gravada para futura edição em CD.

O concerto contará com a participação de dois distintos solistas em Violoncelo e Flauta e contará com obras de Mozart, Carlos Seixas, Gorecki, Bernstein, John Rutter, entre outros.

Sempre que se desloca ao estrangeiro, o maestro de Braga tenta “sempre levar e incluir no programa uma obra portuguesa, como é o caso deste concerto em que o público terá a oportunidade de ouvir a Sinfonia em Sib de Carlos Seixas”.

O convite surge no seguimento da visita do maestro a este país no ano passado, tendo sido agora selecionado e convidado para dirigir a estreia mundial de uma obra do compositor Wojciech Kostrzewa, intitulada “Concert Fantasy”, uma obra para Orquestra, Violoncelo e Flauta Transversal.

O maestro bracarense tem sido muito apreciado no estrangeiro onde o seu trabalho com diversas orquestras tem vindo a ser valorizado e, por isso, os convites para dirigir no estrangeiro são já uma constante.

“Sinto-me muito honrado por me ter sido confiada a responsabilidade de interpretar pela primeira vez uma obra. Além disso, o concerto será muito bonito com obras dos mais variados estilos, desde o clássico ao contemporâneo. Depois, a própria cidade também é um importante pólo da música na Polónia com uma orquestra profissional que desenvolve uma enorme atividade ao longo do ano. Estou muito orgulhoso com o convite para dirigir uma vez mais neste país e por estrear uma obra a nível mundial”, referiu Filipe Cunha.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES