Sábado, Julho 24, 2021
20.6 C
Braga
InícioRegiãoGuimarãesAproada candidatura de Guimarães de cooperação urbana triangular para Inovação e Sustentabilidade

Aproada candidatura de Guimarães de cooperação urbana triangular para Inovação e Sustentabilidade

CM Guimarães

A candidatura apresentada pelo Município de Guimarães é uma das 12 aprovadas para o projeto “Inova Juntos”, promovido pela Confederação Nacional dos Municípios Brasileiros, com o apoio da União Europeia. Este projeto visa identificar e disseminar as mais inovadoras políticas de desenvolvimento urbano sustentável, através de um processo de cooperação entre cidades do Brasil, de Portugal e outros países da América Latina.

A cooperação decorrerá entre 2021 e 2023, focada em quatro clusters temáticos: desenvolvimento económico e inovação; desenvolvimento económico e consórcios; cidades verdes e mudanças climáticas e, por último, espaços inclusivos e inovação cultural e social.

A candidatura “Guimarães 2030: Ecossistema de governança” resulta de um modelo que assenta na iniciativa que aglutinou os setores público e privado, em conjunto com a academia, as associações e instituições e os cidadãos, num modelo inovador capaz de responder aos principais desafios da sociedade através do incremento da participação pública em soluções que visam a transformação do território (ambiental e económico) e dos cidadãos (social), incluindo questões educativas, culturais, sociais e de valores.

Este modelo, preconizado pelo Presidente do Município, Domingos Bragança, é sobretudo participativo e intenta contribuir para o fomento de políticas sustentáveis, olhando para o território de uma forma holística, pugnando pela alteração do comportamento dos cidadãos e pela melhoria ambiental municipal, reconhecendo a importância de transformar o planeta, do local para o global. Algumas das iniciativas atingem já uma decisão política de colocar na agenda o tema ambiental.

Entre os exemplos apontados por Guimarães está o projeto piloto da recolha e valorização de máscaras, como forma de responder a uma situação excecional que adicionou um novo resíduo, com elevado impacto ambiental. Também a Ecovia do Ave, assente na construção de um percurso pedestre ao longo margens do principal curso de água de Guimarães e ainda as Brigadas Verdes, constam como exemplos maiores de um ecossistema de governança. Um outro exemplo, que demonstra a atividade e dinâmica das equipas, bem como a capacidade de interligar a memória, a sustentabilidade e a cultura é o projeto Bairro C que procurou despertar a criatividade, conhecimento e cultura numa zona central da cidade.

Reconhecendo ainda importância de um amplo compromisso da população, foi estabelecido um compromisso público que envolveu todas as juntas de freguesia do concelho, partidos políticos e cidadãos. Mas esta iniciativa faz-se, também, através de um planeamento efetivo de áreas que contribuem para a melhoria dos diferentes indicadores de sustentabilidade. Assim, o ambiente, a educação, a cooperação, a cultura, a participação e decisão, assim como a transformação para o digital, foram entendidos como eixos primordiais da atuação municipal.

Neste ecossistema de governança, destaca-se ainda o envolvimento das empresas do setor privado através do projeto “Guimarães Marca” na afirmação e promoção do tecido económico e cultural do concelho, espalhando o selo “Guimarães Marca” pelos cinco continentes, ancorando este objetivo no vasto tecido empresarial da região bem como a promoção de boas práticas na área da sustentabilidade, criando oportunidades para partilha e inovação de processos.

Apoie a Braga TV

O apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS