Segunda-feira, Junho 24, 2024
18.8 C
Braga
RegiãoVila VerdeVai nascer em Vila Verde a “Casa Mãe” para acolher 30 pessoas...

Vai nascer em Vila Verde a “Casa Mãe” para acolher 30 pessoas com deficiência

© Centro Social Vale do Homem

Teve lugar, esta terça-feira, a assinatura do contrato da empreitada para o novo edifício “Casa Mãe – Quinta do Senhor”, do Centro Social Vale do Homem, uma estrutura de apoio à deficiência, que irá estar localizada em Vila Verde.

Esta nova estrutura com conceito diferenciador na região será composta por diferentes áreas de intervenção, nomeadamente um Centro de Atividades e Capacitação para a Inclusão (CACI) com capacidade para 30 utentes e quatro Residências de Autonomização e Inclusão (RAI) com capacidade para oito utentes, num total de 38 utentes, tornando-se também a Sede Institucional do Centro Social Vale do Homem que alocará os espaços da Direção, Assembleia Geral, Serviço de Gestão de Recursos Humanos, Qualidade, Gestão Financeira, Contabilidade, Gestão de Candidaturas e Projetos, entre outros. A “Casa Mãe – Quinta do Senhor” terá capacidade para cerca de 30 funcionários (entre respostas sociais e sede).

Para Jorge Pereira, presidente do Centro Social Vale do Homem, “esta nova estrutura, a estar finalizada em janeiro de 2025, é mais um grande passo para esta Instituição, em primeiro lugar (e mais importante) porque teremos um papel realmente diferenciador e interventivo na área da inclusão social, mas também porque seremos capazes de alocar nesta nova estrutura os serviços centrais do universo do Centro Social Vale do Homem, o que nos dará uma maior organização e maior proximidade de trabalho em rede”.

© Centro Social Vale do Homem

“Nas quatro RAI, o objetivo será proporcionar uma capacidade de resposta inclusiva em ambiente mais acolhedor e de qualidade para pessoas com deficiência, capacitando-as a adquirir maior autonomia e participarem na sociedade, nomeadamente através de uma vida ativa e integrada na área do trabalho. Já nas CACI, serão desenvolvidas diversas atividades e programas que visam promover a inclusão social, o desenvolvimento de competências e autonomia de pessoas com deficiência. Torna-se, efetivamente, um grande desafio e uma grande responsabilidade, mas temos a consciência de que se torna uma necessidade no nosso distrito”, finalizou.

Este projeto torna-se possível no âmbito de uma candidatura apresentada ao PRR. O investimento total da empreitada rondará os 3 milhões e 500 mil euros, sendo que cerca de 1 milhão e 200 mil euros foi financiado pelo PRR (com majoração de 20%).

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES