Terça-feira, Outubro 26, 2021
13.6 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoServiços da Biblioteca Municipal passam para a Casa Paroquial de Famalicão

Serviços da Biblioteca Municipal passam para a Casa Paroquial de Famalicão

© CM Famalicão

Com as obras de remodelação e ampliação da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco a decorrer, os serviços de empréstimo domiciliário, de consulta e leitura de jornais e de postos públicos da internet foram provisoriamente instalados na Casa Paroquial de Vila Nova de Famalicão, situada junto à Matriz Nova. Estes serviços funcionam de segunda a sexta-feira das 10:00 às 19:30.

Entretanto, estão em funcionamento os cinco polos da Biblioteca Municipal de Famalicão, localizados nas vilas de Ribeirão, Riba de Ave e Joane. E nas freguesias de Lousado e Pousada de Saramagos.

As obras de remodelação e ampliação da Biblioteca Municipal arrancaram no início de setembro. A intervenção consiste na atualização e recuperação dos espaços operacionais – nomeadamente, receção, fundo local, salas de leitura, entre outros -, assim como a remodelação do espaço exterior. A obra, adjudicada à empresa Costeira – Engenharia e Construção, S.A., reflete um investimento de cerca de 2 milhões de euros e tem um prazo de execução de um ano.

“Vamos criar condições para que esta obra seja, não só o que sempre foi, um espaço de leitura e de consulta, de estudo, mas também vocacionado para o futuro. É inegável que em quatro ou cinco anos muitas coisas mudam e temos que preparar os espaços para o futuro, através da polivalência e da flexibilidade”, explicou o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, no momento de assinatura do contrato da obra.

Por sua vez, a  diretora da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, Carla Araújo, frisou que a remodelação do edifício é “um sonho sonhado há muitos anos. A coleção cresce todos os dias e a população também cresceu e a biblioteca precisava de se adaptar ao perfil do leitor atual”.

A nível das funcionalidades, e tendo em conta que a biblioteca é muito utilizada para efeitos de estudo, estão previstos mais lugares sentados e a adaptação à era digital. “Precisamos de adaptar toda a rede de infraestruturas e alguns equipamentos para a componente digital”, referiu Carla Araújo.

A remodelação e ampliação foi projetada por Eduardo Marta, autor do projeto da Biblioteca de Famalicão, há quase 30 anos.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS