Sexta-feira, Maio 7, 2021
11.7 C
Braga
InícioOcorrênciasPSP deteve comerciante de Guimarães que vendia petardos e bombinhas a jovens

PSP deteve comerciante de Guimarães que vendia petardos e bombinhas a jovens

PSP

A PSP de Guimarães apreendeu, esta manhã, artigos pirotécnicos, nomeadamente petardos e bombinhas, e um bastão extensível a um comerciante de 37 anos.

Esta apreensão ocorreu após diversas denúncias relativas à existência de petardos e bombinhas a circular entre alunos de uma escola de Guimarães. “Os jovens alunos vendiam estes artigos pirotécnicos entre si e deflagravam-nos na escola e suas imediações como se de um brinquedo se tratasse”, explica a PSP.

A PSP realizou uma ação de fiscalização ao estabelecimento comercial suspeito da venda destes produtos, tendo verificado que o proprietário tinha na sua posse para venda a jovens em idade escolar várias embalagens de artigos pirotécnicos diferentes sem controlo de entrada em território nacional.

A PSP afirmou que o estabelecimento comercial não tem licença para a venda deste tipo de produtos, pelo que o efetuavam sem qualquer tipo de controlo e segurança, vendendo-os de forma indiscriminada, “contrariando todas as normas existentes nesta matéria”, tendo-lhe sido, ainda, apreendido milhares de artigos pirotécnicos sem rotulagem.

No decorrer da fiscalização, a PSP encontrou um bastão extensível que estava na posse do proprietário do estabelecimento. O mesmo foi detido e notificado para comparecer no Tribunal Judicial de Guimarães.

A Polícia de Segurança Pública apela à população, especialmente aos mais jovens, que “não comprem este tipo de produtos, uma vez que os riscos são imprevisíveis. A indevida utilização destes artigos pirotécnicos por crianças pode provocar graves lesões e até amputação de membros. Se encontrarem algum destes objetos afaste-se e alerte um responsável da escola ou um polícia”.

Apoie o jornalismo.

A Braga TV é um canal de informação independente. Todas as notícias e conteúdos são e continuarão a ser disponibilizados gratuitamente.

Para continuar a oferecer um serviço de informação de referência na região, precisamos do apoio dos nossos leitores para continuar a desempenhar o nosso papel de informar.

Precisamos do seu contributo, caro leitor.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS