Sexta-feira, Maio 24, 2024
24.3 C
Braga
PaísSegurança RodoviáriaOperação Páscoa da GNR já está na estrada

Operação Páscoa da GNR já está na estrada

O período de fiscalização de maior esforço de patrulhamento rodoviário será entre quinta-feira e o final do dia de segunda-feira.

© GNR

A Operação Páscoa 2024 já está na estrada. A ação arrancou hoje e decorre até  1 de abril em todo em o território continental, através da intensificação do patrulhamento e da realização de ações de sensibilização e fiscalização.

Esta iniciativa tem também como objetivo combater a criminalidade, contribuir para a redução da sinistralidade rodoviária, regularizar o trânsito e apoiar todos os cidadãos, proporcionando-lhes as festividades da Páscoa e as respetivas deslocações, em segurança.

“Tradicionalmente, esta época carateriza-se pela reunião das famílias nas suas regiões de origem e, por corresponder ao período de férias escolares, prevê-se consequentemente um aumento significativo do tráfego rodoviário nas estradas portuguesas. Neste sentido a Guarda, através dos militares dos Comandos Territoriais e dos Destacamentos de Trânsito, irá ter em curso a operação ‘Páscoa 2024’ que visa a segurança e a proteção das pessoas, pelo que vai além da fiscalização rodoviária sendo o esforço também orientado para os locais de festividades, suas imediações, zonas residenciais e comerciais, bem como para as vias de circulação rodoviárias mais críticas”, refere a GNR.

O período de fiscalização de maior esforço de patrulhamento rodoviário, nas vias mais críticas, será entre o início do dia 28 de março e o dia 1 de abril, período que “se prevê maior volume de tráfego”.

A Guarda aconselha a “uma condução atenta, cautelosa e defensiva, para que o período festivo seja passado em segurança”.

Para um deslocamento em segurança nesta época festiva, a GNR aconselha “adequar a velocidade às condições meteorológicas, ao estado da via e ao volume de tráfego rodoviário e evitar manobras que possam resultar em embaraço para o trânsito ou que, de alguma forma, possam originar acidentes, mantendo uma condução atenta e defensiva”.

A GNR terá “especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, sobretudo os que ponham em causa a sua segurança e a de terceiros”. Assim, os militares da Guarda estarão particularmente atentos “a manobras perigosas, à condução sob a influência do álcool e substâncias psicotrópicas, ao excesso de velocidade, à correta sinalização e execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direção e de cedência de passagem, à utilização indevida do telemóvel, à incorreta ou não utilização do cinto de segurança e/ou dos sistemas de retenção para crianças e às condições de segurança dos veículos”.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES