Quinta-feira, Julho 18, 2024
17.3 C
Braga
EducaçãoNovo ano letivo arranca em Barcelos com quase 14 mil alunos

Novo ano letivo arranca em Barcelos com quase 14 mil alunos

DR

Cerca de 14 mil alunos do ensino público de Barcelos vão frequentar o ano letivo 2023/2024, distribuídos por 92 estabelecimentos de ensino, entre pré-escolar, 1.º, 2.º, 3.º ciclos, ensino secundário e ensino técnico-profissional.

O número total de estudantes indica um aumento de mais de 300 alunos em relação ao ano passado, sendo que esse acréscimo acontece quase todo no ensino pré-primário.

Para “fazer face às despesas decorrentes do normal funcionamento deste ano letivo”, o Município tem prevista uma verba de 16 milhões de euros, montante que se divide em 9 milhões para despesas com pessoal afeto às escolas, 3,6 milhões destinam-se aos transportes escolares, 2,8 milhões são para financiar as refeições escolares, e mais de meio milhão é contratualizado com as Juntas de Freguesia para despesas com a manutenção corrente dos edifícios e espaços exteriores.

Os apoios do Município são planeados e concretizados tendo em conta “o sucesso educativo; o bem-estar, saúde e cidadania; e os programas terapêuticos”.

No que respeita a outros investimentos, a Câmara Municipal volta este ano a assegurar os livros de fichas aos alunos com escalão A, B, e C, num valor a rondar os 75 mil euros, a que se somam mais 80 mil euros contratualizados com os Agrupamentos para apoio aos planos de atividades e projetos das escolas.

Programas para o sucesso educativo

Além destes apoios, o Município continua a colocar à disposição da comunidade escolar – alunos e professores do 9.º ao 12.º ano – a Plataforma “Escola Virtual”, pretendendo alargar a disponibilização deste recurso educativo aos alunos do 5.º ao 8.º ano.

Além da Plataforma Escola Virtual, vai continuar o apoio aos programas de “Educação financeira – No poupar está o ganho”, “Hypatiamat” e “Ensinar e Aprender Português”.

Mantem também os programas de equitação e natação terapêuticas, e está assegurado o transporte dedicado para as crianças com necessidades de saúde específicas.

Além destes apoios, o Município, através dos seus serviços educativos, assegura um programa de atividades, para o qual foram compiladas informações materializadas em brochuras físicas e totalmente disponíveis online.

Além disso, vai ser reforçado o projeto RISEe junto das comunidades de aprendizagem, desenvolvendo-se o modelo de sessões com os pais e encarregados de educação, com workshops subordinados ao tema “Educamos juntos”, assim como com momentos formativos para educadores e professores do primeiro ciclo.

Dando continuidade ao trabalho do ano transato, vão também ser promovidas várias sessões de edutalks, subordinadas ao tema “A escola que queremos construir”, ciclos de conversas informais sobre educação, com especialistas convidados.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES