Juventude Popular apela ao Governo para investir em alojamento estudantil
Terça-feira , Outubro 20 2020 Periodicidade Diária nº 2610
Principal / Educação / Juventude Popular apela ao Governo para investir em alojamento estudantil

Juventude Popular apela ao Governo para investir em alojamento estudantil

A Juventude Popular veio a público desafiar o Governo para reduzir 50% do custo com os ministérios e investir no alojamento estudantil.

“Numa altura em que se conhece o Orçamento de Estado, ficamos a saber que o Governo continua a aumentar o número de nomeados políticos e a fazer do estado o verdadeiro centro de emprego do partido socialista”, disse Francisco Mota, presidente da Juventude Popular.

Para o centrista, “é inaceitável e vergonhoso que existam cinco gabinetes governamentais que ainda não publicaram no portal do Governo os nomes dos seus elementos, os respetivos despachos de nomeação e os respetivos salários”. “Trata-se do maior Governo de sempre da democracia portuguesa, 1306 pessoas entre ministros, secretários de estado e nomeados políticos. Muita parra e pouca uva para quem continua a não colocar os jovens, as famílias e as empresas como centro das políticas públicas, sendo estes os verdadeiros ventiladores do país”, realça Francisco Mota.

“Tenha o Governo e António Costa a coragem de dar um sinal diferente ao país e sobretudo aos mais jovens e priorize, em nome das novas gerações, que reduzam em 50% o custo com os membros do Governo e numa legislatura teria cerca de 146,4 milhões de euros para investir na construção de residências universitárias e resolver a falta de 12mil camas no ensino superior. Em maio sugeri que as nomeações passassem a ser legisladas e limitadas, mas nada foi feito nesse sentido e continuamos a ter um governo que se confunde com o Partido Socialista”, finalizou.