Segunda-feira, Novembro 29, 2021
10.6 C
Braga
InícioAtualidadeInvestigadores da Universidade do Minho desmistificam o Direito em podcast

Investigadores da Universidade do Minho desmistificam o Direito em podcast

© Universidade do Minho

Os investigadores da Escola de Direito da Universidade do Minho criaram um podcast para explicar temas de direito para o público em geral. O projeto designa-se “Quid juris” (em latim, “que lei resolve o caso”) e está ao dispor nas plataformas Spotify e Castbox. Cada sessão mensal conta com uma figura convidada. Na abertura, Susana Magalhães (Instituto de Investigação e Inovação em Saúde) falou dos desafios éticos na ciência. Em dezembro, Isabel Fonseca (EDUM) vai abordar as cidades inteligentes e o direito.

“Queremos contribuir para o debate na sociedade civil e para a literacia sobre as várias áreas jurídicas, como família, negócios, digital, direitos humanos…”, refere Anabela Gonçalves, diretora da Escola de Investigadores do Centro de Investigação em Justiça e Governação (EI-JusGov) da EDUM. A meta principal é aproximar cientistas e cidadãos. “Nos últimos anos temos organizado bastantes atividades e, curiosamente, encontramos boa recetividade e olhares muito diversos junto do público não especializado, como o Grupo de Leitura à Margem do Texto, o que nos estimula a continuar”, acrescenta.

EI-JusGov possui cerca de 90 investigadores juniores de vários países na UMinho, sobretudo alunos do doutoramento em Ciências Jurídicas e alunos de mestrado com aptidões particulares para a investigação. “Além de os ajudar na sua dinâmica e autonomia, o podcast permite-lhes discutir velhos e descortinar novos desafios do mundo jurídico, quem sabe até perspetivar novas linhas de investigação”, anui Anabela Gonçalves. Para esta docente e também vice-presidente da EDUM, pode haver outros inputs importantes, “a conjugação de visões jurídicas e não jurídicas sobre questões atuais”, o que torna este podcast “um projeto em contínua evolução”.

Teste BTV

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS