Sexta-feira, Junho 21, 2024
14.5 C
Braga
BragaInstituto de Ciências Sociais da UMinho acolhe festival de cinema ambiental

Instituto de Ciências Sociais da UMinho acolhe festival de cinema ambiental

© UMinho

O Instituto de Ciências Sociais da UMinho organiza, de 15 de fevereiro a 3 de maio, uma extensão do 28º CineEco – Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra da Estrela. São 21 películas de 11 países nas categorias de documentário, animação, ficção, experimental e reportagem, legendadas em português, que vão ser exibidas em várias salas nos campi de Gualtar (Braga) e Azurém (Guimarães), bem como na Rede Casas do Conhecimento. A iniciativa tem entrada livre e visa agitar a consciência ambiental, bem como estimular mudanças de hábitos que contribuam para mitigar os efeitos das alterações climáticas.

A abertura é esta quarta-feira, na sala de atos do ICS, em Gualtar, com um compacto de sete curtas-metragens, às 10:00, 12:00, 14:00, 16:00 e 18:15. Há para ver “Mondo Domino”, de Suki Suki (França); “GAïA”, de Maximilien Saint-Cast e Gaël Cathala (França); “Plastic Shopper”, de Pierre Dugowson (França); “The Sausage Run”, de Thomas Stellmach (Alemanha); “Total Disaster”, de Keil Orion Troisi e Molly Gore (EUA/França); “L’Impianto Umano”, de Andrea Sbarbaro (Itália); e ainda “Black Summer”, de Felix Dierich (Alemanha), exibido como instalação no átrio do ICS ao longo do dia.

As próximas sessões são a 22 e 28 de fevereiro, ambas às 14:00 e no auditório do Instituto de Educação, em Gualtar. A primeira conta com as películas “Mali i Veliki”, de Zelimir Gvardiol (Sérvia), e “Estrellas del Desierto”, de Katherina Harder Sacre (Chile), a segunda traz o documentário “La Fabrique des Pandémies”, de Marie-Monique Robin (França). As sessões seguintes são a 1, 15, 21 e 29 de março e a 12 e 19 de abril.

O encerramento está marcado para 3 de maio, com a apresentação às 14:00, 15:00 e 16:00 da reportagem televisiva “A Invasão da Agricultura Insustentável”, de Luís Henrique Pereira, e do documentário “Programa Atlantis”, de Gustavo Neves. O programa geral está aqui.

Esta iniciativa insere-se no plano de atividades do ICS para o ano 2022/23, dedicado às alterações climáticas, e resulta de um protocolo celebrado com o CineEco, o mais antigo festival de cinema ambiental ininterrupto em Portugal. A sua 28º edição foi organizada pelo Município de Seia em outubro, com a direção de Ana Fonseca, Madalena Cunhal e Mário Jorge Branquinho e a programação a cargo de Cláudia Marques Santos, Daniel Oliveira e Tiago Marques.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES