Terça-feira, Maio 21, 2024
12.8 C
Braga
RegiãoGuimarãesGuimarães prepara-se para impulsionar um HUB na área da saúde

Guimarães prepara-se para impulsionar um HUB na área da saúde

© CM Guimarães

Domingos Bragança, presidente da Câmara Municipal de Guimarães,, Pedro Cunha, diretor do Serviço de Urgência do Hospital Senhora da Oliveira, e Rui Reis, presidente do I3Bs, promoveram uma visita àquele que é um dos mais importantes centros europeus de investigação em Biomateriais, Biodegradáveis e Biomiméticos, o I3Bs, situado no Avepark – Parque de Ciência e Tecnologia de Guimarães, e para a qual convidaram um grupo de empresários vimaranenses de vários setores da economia.

A visita teve como objetivo dar a conhecer a investigação aplicada que o I3Bs desenvolve e que o coloca no topo das instituições de I&D europeias nas áreas da medicina regenerativa e engenharia de tecidos humanos, entre outras, e de criar as bases para a celebração de um protocolo que instaure, no concelho de Guimarães, um HUB de inovação em saúde. Um HUB de saúde que terá no Hospital Senhora da Oliveira “um parceiro fundamental para as fases de testes e certificação dos produtos a desenvolver, num ambiente de utilização final e a partir da sua aplicação concreta na resolução das necessidades identificadas”.

Além da celebração do protocolo para o HUB de saúde, procurou-se dinamizar o intercâmbio de conhecimento entre o I3Bs e as empresas, criando uma rede colaborativa que “se alimente mutuamente a partir do contacto com as diferentes realidades de cada um dos setores de atividade, fomentando-se, a partir desse intercâmbio, o surgimento de novas ideias e oportunidades de negócio”.

No final da visita, Domingos Bragança destacou “os enormes recursos em saúde que o I3Bs e o Instituto Cidade de Guimarães têm: investigadores, tecnologia de investigação da mais avançada do mundo, novo conhecimento nas áreas da medicina regenerativa, novos fármacos, novos dispositivos médicos, nos biomateriais, nos biodegradáveis e nos biomiméticos, que constituem possibilidades imensas para a inovação das nossas empresas numa base incremental, como a da criação de novas empresas de base biotecnológica”. “As empresas têm aqui a possibilidade de desenvolver as suas áreas de investigação e desenvolvimento, protocolando o uso dos recursos laboratoriais à escala nanométrica e de, numa base colaborativa, aqui colocarem os seus investigadores”, referiu.

O edil referiu que “o compromisso de intenção que nasceu da visita e do interesse de todos os parceiros, e que dará origem às bases de um protocolo, será fundamental para que Guimarães possa criar um ecossistema de excelência na área da saúde, numa altura em que o acesso a fundos comunitários permite alavancar a inovação e o desenvolvimento de produtos de grande impacto na vida de todos os cidadãos, como são o da saúde e os da sustentabilidade ambiental”.

Pedro Cunha mostrou-se confiante nas potencialidades de uma parceria que considera “importante para a afirmação de Guimarães na área da saúde” e para o que considera “uma oportunidade de valorizar a investigação que é desenvolvida dentro de portas”. Para Pedro Cunha, um dos objetivos é que “o Hospital Senhora da Oliveira venha a ser classificado como Hospital Universitário, contribuindo para o fortalecimento do sistema científico e de conhecimento do território”.

Rui Reis destacou o investimento que foi realizado pelo município nas instalações do Instituto Cidade de Guimarães e que “permite que o I3Bs seja considerado o maior centro de I&D europeu na promoção do avanço científico e tecnológico na área dos biomateriais, da engenharia de tecidos humanos, da medicina regenerativa e de precisão, dos polímeros e compósitos para aplicação biomédica, dos biocerâmicos, da nanomedicina, bionanotecnologia, das células estaminais, novos materiais e novos recursos de origem natural, incluindo recursos de origem marinha, bem como a formação científica avançada nas suas áreas de atividade e a divulgação da investigação científica junto da comunidade científica e da sociedade civil”. “Somos o único instituto de investigação na Europa que tem todos os recursos dentro de portas”, disse.

Todos os empresários presentes, convidados para constituírem o grupo de empresas fundadoras, manifestaram a sua determinação em criar as bases para a celebração do protocolo proposto, pelo que a criação de um HUB de Saúde em Guimarães poderá ser uma realidade num futuro próximo.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES