Domingo, Agosto 7, 2022
24.8 C
Braga
InícioBragaEscola de Economia e Gestão da Universidade do Minho vai ser requalificada

Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho vai ser requalificada

© UMinho

A Universidade do Minho e a dstgroup formalizaram um protocolo para a requalificação do auditório principal da Escola de Economia e Gestão (EEG) e, como contrapartida, a realização de uma pós-graduação em Gestão para 30 quadros superiores daquela empresa. Os objetivos estão concluídos e, no dia 4 de julho, vai ser descerrada a placa do “Auditório dst” na EEG, no campus de Gualtar, em Braga, seguindo-se a entrega de diplomas aos recém-formados daquele curso.

O evento tem início pelas 16:00 e conta com os discursos da presidente da EEG, Cláudia Simões, do presidente do conselho de administração do dstgroup, José Teixeira, e do reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro. Os diplomas desta pós-graduação em Gestão vão ser entregues pela vice-presidente da EEG, Beatriz Casais. A formação de 330 horas cruzou gestão, marketing, economia comportamental, psicologia social, neurobiologia e literacias culturais. A EEG, através da sua escola de executivos UMinhoExec, dispõe de programas personalizados para responder às necessidades do tecido empresarial e institucional. 

Entrega de obra artística à UMinho

Por ocasião desta cerimónia, pelas 17:30, no edifício da cantina de Gualtar, decorrerá a sessão de entrega da obra artística “Revolta”. O trabalho foi realizado por sete reclusos do Estabelecimento Prisional de Braga (EPB), com orientação do artista visual Ricardo de Campos. A sessão prevê as intervenções daquele artista, da representante do EPB, Glória Pereira, e da diretora-geral e curadora da zet gallery, Helena Mendes Pereira.

A obra foi criada em 2018, no âmbito do “Simpósio Arte&Sustentabilidade”, copromovido pela zet gallery, pelo dstgroup, pelo IB-S – Instituto de Ciência e Inovação para a Bio-Sustentabilidade da UMinho e pelo Município de Braga. A peça de 6.4 por 4.3 metros valoriza a economia circular e, através de técnica mista e pintura sob cobertores usados, traz um conjunto de palavras de ordem e signos. O trabalho é cedido à UMinho para usufruto público e como exemplo da arte como forma de integração.

As iniciativas referidas reforçam a ligação entre a UMinho e o dstgroup e a crescente aproximação dos meios académico e empresarial, contribuindo para o desenvolvimento social e económico da região e do país.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS