Quarta-feira, Agosto 10, 2022
26 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoCristina Robalo-Cordeiro vence Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho

Cristina Robalo-Cordeiro vence Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho

© CM Famalicão

“O ensaio é um género literário poucas vezes reconhecido no nosso país e o Grande Prémio de Ensaio veio transformar a leitura crítica numa leitura reconhecida por todos”. Foi com estas palavras que a professora universitária Cristina Robalo-Cordeiro recebeu o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho atribuído pela Câmara Municipal de Famalicão e a Associação Portuguesa de Escritores (APE).

A ensaísta, tradutora e escritora venceu mais uma edição do prémio literário com a obra “O véu de Maia – Relendo Almeida Faria”. “Trabalho sobre este autor (Almeida Faria) há 40 anos, tenho acompanhado a sua obra sempre com um olhar crítico diferente e terminar a minha carreira com este livro e com este prémio faz com que as coisas façam sentido”, disse.

A cerimónia decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal, com a presença do vereador da Educação e Ciência, Augusto Lima, que acredita que “premiar o estudo e a dedicação ao conhecimento é a melhor forma de homenagearmos Eduardo Prado Coelho e de replicarmos o seu exemplo”.

“Eduardo Prado Coelho era um amante do conhecimento, do saber e da cultura. É isso que nós queremos fazer em Vila Nova de Famalicão: uma cidade amiga do conhecimento, do saber e da cultura”, acrescentou.

Sobre o título vencedor deste ano, o presidente da APE fala numa “obra verdadeiramente notável”, referindo-se a Cristina Robalo-Cordeiro como “uma autora de primeira grandeza”. José Manuel Mendes enalteceu ainda a parceria estabelecida entre a APE e a autarquia famalicense: “Uma das mais longínquas da APE”.

Cristina Robalo-Cordeiro, de 68 anos, professora catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, de que foi vice-reitora de 2003 a 2011, é uma ensaísta, tradutora e escritora, que consagrou a sua investigação prioritariamente às culturas e às literaturas francesa e francófonas, tendo igualmente publicado monografias e artigos científicos em literatura comparada e em literatura portuguesa.

É autora de 17 livros, entre ensaios, novelas, romances e traduções, e de cerca de 200 artigos científicos.

Coordenadora do Plano Nacional de Leitura para a Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Cristina Robalo-Cordeiro já tinha sido distinguida com o Prémio Richelieu Senghor de la Francophonie, em 2008, e condecorado com a Legião de Honra (Cavaleiro), em 2014, e com a Ordem do Infante (Comendador), em 2015.

Recorde-se que o Grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho é atribuído pela APE em conjunto com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e tem um valor monetário de 7.500 euros.

O júri desta edição foi composto por António Apolinário Lourenço, Carlos Nogueira, que também marcará presença na cerimónia de amanhã, e Helena Carvalhão Buescu.
Desde 2010, o prémio já distinguiu Victor Aguiar e Silva, Manuel Gusmão, João Barrento, Rosa Maria Martelo, José Gil, Manuel Frias Martins, José Carlos Seabra Pereira, Isabel Cristina Rodrigues, Helder Macedo, Joana Matos Frias e Helena Carvalhão Buescu.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS