Segunda-feira, Agosto 2, 2021
22.3 C
Braga
InícioBragaBraga: Habitantes de Priscos indignados com descargas de toneladas de terra em...

Braga: Habitantes de Priscos indignados com descargas de toneladas de terra em zona verde

Altina Garcia

Os habitantes da freguesia de Priscos, em Braga, estão revoltados com as descargas diárias de toneladas de terra numa zona verde, no Lugar de Pinheiral, ao lado da Nacional 103-2. Os moradores temem que haja deslizamentos de terra, prejudicando propriedades vizinhas.

Altina Garcia, habitante de Priscos, contou que as descargas de terra estão a ser realizadas por uma empresa privada e que estão a afetar a vegetação arbustiva e arbórea daquela zona. “As áreas não atingidas por movimentos de terra não estão a ser protegidas e não existe uma vedação no local”, informou.

Para a moradora, “competia ao adjudicatário tomar as disposições adequadas para o efeito, tais como instalar vedação no local e resguardos onde for conveniente ou necessário”.

A habitante alertou que não estão a ser respeitadas as medidas das camadas de solo do aterro e da fundação, que “deverá dispor à superfície em degraus, de forma a assegurar a ligação adequada entre o material de aterro e o terreno natural” e que “não deve ser inferior à espessura de duas camadas”.

Altina Garcia

Altina Garcia alertou, também, que o aterro não está a ser efetuado de forma a dar o devido escoamento às águas. “O declive transversal é muito superior a 6%. É necessário evitar a degradação de nascentes e recursos hídricos, bem como as áreas de proteção permanente e de proteção ambiental. Os habitantes temem que haja deslizamentos de terras, que podem prejudicar propriedades vizinhas. Além disso, os trabalhos efetuados no local estão a prejudicar a paisagem, estando a zona a ficar irreconhecível após esta atividade”, sublinhou.

A Braga TV contactou a Junta de Freguesia de Priscos que respondeu “tratar-se de um aterro particular em propriedade particular, sem aparentes constrangimentos a terceiros”.

Israel Pinto, presidente da Junta de Priscos, afirmou que a empresa foi inicialmente alertada pelo Executivo sobre a existência de uma linha de água que abastece o cemitério da freguesia e que “não houve nenhuma reclamação sobre os trabalhos do aterro à Junta”.

“Houve alguma apreensão inicial devido à existência de uma linha de água nas proximidades que abastece o cemitério da freguesia. Após contacto com o responsável do aterro, essa salvaguarda foi e será mantida, como não poderia ser de outra forma. Até ao momento, não existe qualquer reclamação nesta Junta de Freguesia a este assunto em questão”, referiu o autarca.

Apoie a Braga TV

O apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS