Quarta-feira, Agosto 17, 2022
17.3 C
Braga
InícioReportagemAVIBRA lança segunda edição do Curso de Viola Braguesa em Gondizalves

AVIBRA lança segunda edição do Curso de Viola Braguesa em Gondizalves

© Angélica Antunes

Foi apresentada, esta quarta-feira, na sede da Junta de Freguesia de Gondizalves, em Braga, a segunda edição do curso de Viola Braguesa. Promovido pela AVIBRA – Associação dos Amigos da Viola Braguesa, com o apoio da União de Freguesias de Ferreiros e Gondizalves e do Município, o ensino deste instrumento tem como objetivo promover a cultura e o património de Braga.

Nesta sessão foi dada as boas-vindas aos novos alunos pelo Executivo desta União de Freguesias e pelo presidente da AVIBRA – Associação dos Amigos da Viola Braguesa.

Carolina Teixeira, presidente da União de Freguesias de Ferreiros e Gondizalves explicou que esta formação foi pioneira em Ferreiros e pretende que a Viola Braguesa seja um símbolo da cidade de Braga.

© Angélica Antunes

“Esta é já a segunda edição desta formação, pois a primeira sessão decorreu em 2020, na Junta de Freguesia de Ferreiros. O sucesso foi tão grande que tivemos de fazer outra sessão aqui em Gondizalves. Este ano tivemos de voltar a fazer uma nova formação e para nós é gratificante ver que, tanto em Ferreiros como em Gondizalves, temos gente empenhada que gosta da Viola Braguesa. Queremos que este instrumento seja um símbolo da cidade de Braga”, sustentou a presidente.

Carolina Teixeira referiu que a União de Freguesias está sempre aberta a novas formações e, principalmente, nesta formação da Viola Braguesa porque “o êxito foi enorme”, salientando que a Autarquia está “orgulhosa de poder abraçar projetos como este”.

Por seu turno, José Capa Dias, presidente da AVIBRA – Associação dos Amigos da Viola Braguesa, sublinhou que a importância do Curso da Viola Braguesa é a promoção e a divulgação deste instrumento.

© Angélica Antunes

“O grande propósito da AVIBRA é a promoção e a divulgação da Viola Braguesa e nós queremos fazer deste instrumento um património identitário de Braga. Queremos fazer dele um símbolo da nossa cidade e é por isso que estamos a caminhar aos poucos como estes cursos. Queremos fazer da Viola Braguesa um património identitário, uma vez que este instrumento de cordofone foi certificado e criado em Braga mas estende-se em todo o Minho, em todo o país e ilhas”, explicou José Capa Dias.

O presidente aproveitou a ocasião para presentear Carolina Teixeira com um livro que relata a certificação da Viola Braguesa. 

A apresentação da segunda edição do Curso de Viola Braguesa contou com um momento musical dos professores Abel Gonçalves e Luís Capela e que foram acompanhados pelos novos alunos. O curso é gratuito e encontra-se com inscrições abertas.

Nesta sessão também esteve presente Gabriela Silva, secretária da União de Ferreiros e Gondizalves, e Raúl Gomes, tesoureiro desta União de Freguesias.

Para efetuar inscrição para o curso ou para mais informações, contacte esta União de Freguesias.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS