Sexta-feira, Junho 14, 2024
16.7 C
Braga
RegiãoVila VerdeVila Verde: Padre Agostinho eternizado em memorial e rua em Rio Mau

Vila Verde: Padre Agostinho eternizado em memorial e rua em Rio Mau

Homenagem pelos seus 45 anos ao serviço da comunidade.

© CM Vila Verde

Dezenas de pessoas juntaram-se, este sábado, numa cerimónia pública em Rio Mau, no concelho de Vila Verde, para “perpetuar a memória e o reconhecimento” do padre Manuel Agostinho da Silva, sublinhando “as marcas uma vida dedicada às gentes da Ribeira do Neiva e à comunidade paroquial”.

Numa cerimónia marcada pela inauguração de um memorial e pela atribuição do nome do padre Agostinho à rua requalificada que liga a igreja paroquial ao cemitério, a presidente da Câmara Municipal de Vila Verde, Júlia Rodrigues Fernandes, sublinhou o “legado de professor e líder espiritual e social”.

“As sementes que o padre Agostinho foi lançando, que continuam a dar frutos e a marcar a vida da comunidade local, contribuíram para esta conjugação de esforços e mobilização de diferentes pessoas e instituições, de forma a perpetuar a sua memória e também levar avante um conjunto de obras que dignificam a freguesia e a memória de quem muito deu de si a estas gentes”, afirmou Júlia Rodrigues Fernandes.

Um testemunho sobre o trabalho social do padre Agostinho como professor na telescola de Duas de Igrejas foi deixado pelo presidente da Junta da União de Freguesias da Ribeira do Neiva, José Azevedo, destacando o impulso dado naquelas freguesias para “o conhecimento, a educação e a ética”, sempre numa postura de “conselheiro, educador e amigo”.

Armandina Silva, sobrinha do sacerdote e uma das impulsionadoras da homenagem, agradeceu a todos os que “colaboraram, incentivaram e tornaram possível a homenagem em Rio Mau”, terra que o padre Agostinho serviu durante 45 anos e que “escolheu ficar para sempre”.

Nas cerimónias participaram o Vigário para o Clero da Arquidiocese de Braga, cónego Vítor Novais, o arcipreste e atual pároco de Rio Mau, padre Sandro Vasconcelos, acompanhados ainda pelos demais responsáveis das paróquias da Ribeira do Neiva.

© CM Vila Verde

O cónego Vítor Novais deu conta da “profunda alegria e gratidão” pelo reconhecimento do trabalho da Igreja e das suas comunidades.

OPadre Sandro Vasconcelos enalteceu ainda a manifestação de um povo com memória, como “garante e compromisso um futuro assente nos valores do Evangelho”.

Além da placa toponímica e do memorial, o programa de homenagem ao padre Agostinho incluiu ainda a apresentação de uma exposição fotográfica sobre a sua vida e obra, assim como a publicação do livro ‘Respigos’ – onde se inserem escritos e registos do sacerdote sobre as gentes e as terras da Ribeira do Neiva.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES