Domingo, Abril 7, 2024
12.4 C
Braga
EducaçãoUMinho abre candidaturas para licenciatura em Música

UMinho abre candidaturas para licenciatura em Música

© UMinho

A licenciatura em Música da Universidade do Minho (UMinho), com acesso por concurso local, vai ter a primeira fase de candidaturas aberta entre 11 de março e 2 de abril, em alunos.uminho.pt. Há 45 vagas disponíveis. A candidatura exige o 12.º ano concluído ou equivalente, a prova de ingresso de Português ou Inglês ou Matemática ou Filosofia ou História ou História da Cultura das Artes, e ainda uma prova de aptidão vocacional específica. As provas vão decorrer de 11 de abril a 8 de maio.

A licenciatura tem três anos, regime diurno e decorre no Edifício dos Congregados, no centro de Braga. O corpo docente proporciona formação especializada em três áreas – Ciências Musicais; Direção Coral e Formação Musical; e Instrumento (clarinete, contrabaixo, fagote, flauta transversal, guitarra clássica, oboé, percussão, piano, saxofone, trombone, trompa, trompete, tuba, viola d’arco, violino, violoncelo).

O curso estimula o intercâmbio no ensino superior europeu e tem vários projetos na comunidade, como o Coro e Orquestra Académica da UMinho. O diretor do curso, Vítor Matos, destaca os índices elevados de empregabilidade, bem como o provável acesso a uma pós-graduação no ensino ou a profissões como instrumento e direção coral, pesquisa musicológica, edição, crítica, divulgação/gestão do património musical e atividades culturais.

Várias iniciativas em março e abril

O Departamento de Música da UMinho e os seus alunos estão com a agenda cheia. O Edifício dos Congregados acolhe a Braga Saxophone Week com figuras de vários países, ensaios do Grupo Experimental de Música Espontânea (GEME) e a exposição “Os Grupos Portugueses de Música Contemporânea fundados por Compositores da Geração de 60”, que já incluiu dois concertos.

No dia 7 é apresentado na Biblioteca Nacional, em Lisboa, o livro “Património Musical de Santa Clara do Porto”, com a coautoria da docente Elisa Lessa. Já os professores Vítor Matos e Ângelo Martingo vão interpretar as sonatas de Brahms para clarinete e piano a 14 de março, no Edifício dos Congregados e no dia 15, também às 21:30, no Teatro Jordão, em Guimarães. No dia 16 é a vez de o professor Ricardo Barceló tocar obras uruguaias no 3.º Festival Magos da Guitarra, em Trás-os-Montes. Nessa noite, os estudantes de harpa, clarinete, contrabaixo e canto aliam-se à britânico-iraniana Shiva Feshareki para o espetáculo “Transfigure”, no Theatro Circo de Braga.

O Coro e a Orquestra da UMinho têm depois um concerto de Páscoa no dia 25, às 21:30, na Igreja de Santa Cruz, em Braga, baseado n’“As sete últimas palavras de Cristo”, de Gounod e de Gubaidulina. A atuação repete-se na noite seguinte na Igreja da Oliveira, inserida no Festival Internacional de Música Religiosa de Guimarães.

Homenagem a artistas em Lisboa

O Coro e a Orquestra da UMinho, de novo com o maestro Vítor Matos e solistas de canto, realiza a 14 de abril, às 18:00, no Salão Preto e Prata do Casino Estoril, em Lisboa, a estreia mundial do “Requiem” em memória dos artistas Zé Pedro (Xutos & Pontapés), Cláudio Panta Nunes (Corvos) e Pedro Lima (ator). São mais de 120 pessoas em palco para uma majestosa missa fúnebre em latim composta por Pedro Teixeira da Silva.

A maioria dos intérpretes vai juntar-se a 28 de abril ao Coro VianaVocale e ao maestro Vítor Lima para tocar a “9ª Sinfonia” de Beethoven, às 16:00, na Igreja de Santo Adrião, no fecho do 10.º Festival Internacional de Órgão de Braga. Este espetáculo lotou o Theatro Circo e o Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, aquando dos 50 anos da UMinho. Por fim, o italiano Raffaello Ravasio vem a 18 e 19 de abril para uma masterclass de guitarra clássica no Edifício dos Congregados. Como se vê, a música vai estar por todo o lado.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES