Sexta-feira, Janeiro 27, 2023
4.6 C
Braga
InícioRegiãoEsposendeTurismo Acessível e para todos é aposta em Esposende

Turismo Acessível e para todos é aposta em Esposende

© CM Esposende

O Turismo tem vindo a tornar-se uma atividade de crescente valor estratégico para Esposende, considerando-se que “a abordagem ao Turismo Acessível ou Turismo para Todos representa um conceito de reconhecida responsabilidade social e sustentabilidade para os territórios”.

Esposende sublinha esta premissa no seu Programa de Ação para a Sustentabilidade, Crescimento e Competitividade do Turismo 2018-2022, com a pretensão de vir a ter no Turismo Acessível uma diferenciação positiva enquanto destino turístico.

Integrado no programa ESacessível, o Município de Esposende recebeu a visita de Ricardo Monis, co-autor do Livro “Ricky”, e que experienciou a vertente de “Turista por um dia…em Esposende”.

Ricardo tem 24 anos e é portador de uma doença neuromuscular designada “Atrofia Espinhal Tipo II”, que o condicionou a uma cadeira de rodas desde tenra idade. Licenciado em Sociologia, descobriu na escrita uma forma de concretizar os seus sonhos, nomeadamente, o desejo de ser jogador de futebol.

Mais do que assinalar o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência e o Dia Nacional da Pessoa com Deficiência, comemorados, respetivamente, nos dias 3 e 9 de dezembro, Esposende pretendeu dar a conhecer o território, permitindo o seu desfrute com o menor número de barreiras possível.

Desta feita, o programa contemplou várias segmentações turísticas, desde a Enogastronomia, ao Centro Interpretativo do Junco de Forjães, ao Museu Marítimo de Esposende, ao Centro de Informação Turística e a algumas escolas do concelho. Ricardo Moniz aproveitou a oportunidade e apresentou o livro “Ricky” na Escola Básica de Apúlia, na Escola Básica António Rodrigues Sampaio e na Escola Básica de Forjães. As ações registaram grande participação, dando lugar a um debate entre os protagonistas do livro, alunos, professores e assistentes operacionais.

Para a Câmara Municipal, “estas ações ficaram marcadas, também, pela forma proativa e solidária como decorreram, testemunhando e reconhecendo o empenho destas instituições em tornar a escola num lugar cada vez mais inclusivo, justo e feliz”.

“Pretende-se com estas e outras ações, contribuir para que, em Esposende, sejam implementadas soluções de acessibilidade, úteis a todas as pessoas. Para tal é crucial que os residentes, visitantes e turistas de Esposende possam ter experiências marcantes que os tornem embaixadores de Esposende junto de um mercado em constante crescimento”, acrescenta.

De acordo com Estudos da Comissão Europeia (EC, 2014) cerca de 94 milhões de Europeus apresentam limitações que afetam a sua vida quotidiana e a forma como viajam e a European Network for Accessible Tourism (ENAT, 2014), estima que existam atualmente cerca de 127 milhões de Europeus com algum tipo de necessidade especial durante a sua experiência turística.

“Um turismo acessível com enfoque nas pessoas com deficiência e nas pessoas mais idosas pode ter um grande potencial, se atendermos que essas pessoas são acompanhadas por familiares e amigos e passarão palavra sobre uma boa experiência vivida no destino. Um território mais acessível e inclusivo representa um serviço global de maior qualidade, com impacto na vida das pessoas que o visitam. É um enorme potencial com retorno, que mais tarde ou mais cedo se refletirá em maior divulgação, aumento do número de visitantes e maior base de sustentabilidade e competitividade das organizações do destino”, finalizou.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS