Professor da Universidade do Minho vence prémio de investigação
Terça-feira , Outubro 20 2020 Periodicidade Diária nº 2610
Principal / Educação / Professor da Universidade do Minho vence prémio de investigação

Professor da Universidade do Minho vence prémio de investigação

UMinho

José Manuel González-Méijome, professor da Universidade do Minho e coordenador de uma rede de investigação internacional em optometria, venceu o “Prémio Essilor Excelência da Ótica” na categoria de Inovação/Investigação.

Esta primeira edição da iniciativa foi organizada pela Cofina, Essilor, Intercampus GFK e Associação Nacional dos Ópticos.

“Estou muito satisfeito pela distinção, pois o trabalho que se vê de um cientista é quase sempre a ponta de um icebergue imenso, mas, citando o ator Marcos Caruso, peço que os prémios me tragam menos vaidade e mais responsabilidade”, frisa González-Méijome.

“Dedico este reconhecimento à UMinho, bem como aos colegas da Escola de Ciências, investigadores, parceiros e empregadores dos nossos graduados, desde a indústria às unidades de saúde. Continuaremos empenhados a criar conhecimento para a sociedade, a interagir com legisladores e a associação profissional para regulamentar a profissão e a contribuir para afirmar Portugal nesta área”, acrescenta.

O responsável nota que o país tem tido uma evolução notável na investigação em optometria e ciências da visão, com capacidade de captação de projetos competitivos, participação em redes internacionais, produção e licenciamento de patentes, publicação de artigos nas principais revistas científicas e integração em equipas multidisciplinares de investigação básica e clínica. “Este cenário é em grande medida movido pela criação de mestrados e doutoramentos neste âmbito, sendo a Universidade do Minho seguramente o exemplo nacional mais destacado”, realça.

José González-Méijome leciona há duas décadas na UMinho, onde dirige o Laboratório de Investigação em Optometria Clínica e Experimental, o Departamento de Física e o doutoramento em Optometria e Ciências da Visão. Coordena a rede internacional “OBERON”, que tem 3.9 milhões de euros da Comissão Europeia, um dos maiores apoios de sempre para investigação em optometria e ciências da visão na Europa. Preside também o Comité Educacional da Academia Europeia de Optometria e Ótica, é editor-chefe do “Journal of Optometry” e está no board das revistas “PLOS One”, “BioMed Research International”, e “Journal of Ophthalmology”. Primeiro membro honorífico da Sociedade Galega de Optometria Clínica, foi eleito Optometrista Internacional do Ano 2016, Prémio de Mérito Científico da UMinho em 2018 e é autor de mais de 200 publicações científicas e de 450 comunicações.