Portugal entra à meia-noite em Estado de Emergência
Sexta-feira , Dezembro 4 2020 Periodicidade Diária nº 2655
Principal / País / Portugal entra à meia-noite em Estado de Emergência

Portugal entra à meia-noite em Estado de Emergência

CM Braga

O recolher obrigatório nos dias úteis, entre as 23h00 e as 5h00, e aos fins de semana, a partir das 13h00, é uma das principais medidas do Estado de Emergência, que entra em vigor a partir da meia-noite, para os concelhos de risco.

São 121 Municípios considerados de risco mais elevado de contágio da Covid-19, entre os quais doze concelhos do distrito de Braga, nomeadamente Amares, Braga, Barcelos, Cabeceiras de Basto, Celorico de Basto, Esposende, Fafe, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Famalicão, Vila Verde e Vizela.

O Estado de Emergência durará, pelo menos, até ao dia 23 de novembro. Entre as medidas anunciadas este sábado pelo primeiro-ministro António Costa estão a possibilidade do controlo de temperatura corporal no acesso a locais de trabalho, estabelecimentos de ensino, meios de transporte, espaços comerciais, culturais e desportivos; assim como a possibilidade de realização de testes de diagnóstico rápidos também em estabelecimentos de saúde, lares, unidades de cuidados continuados, estabelecimentos de ensino, bem como na entrada e saída de território continental, por via aérea ou marítima, e estabelecimentos prisionais.

Nas medidas está também a utilização de estabelecimentos de saúde dos setores privado e social e a mobilização de recursos humanos para reforço da capacidade de rastreio para trabalhadores em isolamento profilático, trabalhadores de grupos de risco, professores sem componente letiva e militares das Forças Armadas.

Nos próximos dois fins de semana, o comércio terá de encerrar a partir das 13h00. Os restaurantes só poderão funcionar em regime take away, até às 13h00, e entrega de refeições ao domicílio.

O primeiro-ministro informou que o incumprimento do recolher obrigatório não é “uma questão penal”, garantindo que os cidadãos que não cumprirem as medidas serão conduzidos pelas autoridades às suas residências.