Quarta-feira, Junho 16, 2021
19.5 C
Braga
InícioPaísPCP condena violência em Israel e exige "posição contundente" ao Governo português

PCP condena violência em Israel e exige “posição contundente” ao Governo português

PCP

O PCP condenou a violência em Israel e apelou a uma “posição contundente” ao Governo português, em defesa do povo palestiniano.

“O PCP condena veementemente a campanha de violência do Governo israelita, acompanhada por colonos israelitas armados, contra a população palestiniana em Jerusalém, com o processo de expulsão de palestinianos das suas casas em Sheikh Jarrah e o impedimento do acesso dos palestinianos à mesquita de Al-Aqsa”, disse o partido comunista.

O Partido Comunista Português realça que “a escalada de agressão do Governo israelita e das forças sionistas visa a anexação de Jerusalém Oriental e, em última instância, de todo o território histórico da Palestina, negando de facto ao povo palestiniano o seu legítimo direito a um Estado”, acrescentando que “o Governo israelita está empenhado em sabotar a solução do conflito e inviabilizar a criação do Estado palestiniano com base nas resoluções da ONU aprovadas há muitas décadas”.

O PCP exige do Governo Português “uma posição clara e contundente, nomeadamente quando exerce a presidência do Conselho da União Europeia, em defesa dos direitos nacionais do povo palestiniano e do cumprimento das resoluções das Nações Unidas que os consagram”, apelando, ainda, “à libertação dos milhares de presos políticos palestinianos nas prisões israelitas, o fim do bloqueio à população palestiniana na Faixa de Gaza, a concretização do direito do povo palestiniano a um Estado independente, com as fronteiras de 1967, com capital em Jerusalém Oriental, e do direito ao retorno dos refugiados palestinianos”.

Apoie a Braga TV

O apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS