Sábado, Fevereiro 4, 2023
18.3 C
Braga
InícioRegiãoEsposendeOrquestra da Costa Atlântica inicia Ciclo de Música em Esposende

Orquestra da Costa Atlântica inicia Ciclo de Música em Esposende

DR

Inicia-se na próxima sexta feira, dia 27 de janeiro, em Curvos, Esposende, o ciclo de música de câmara “PORTUGAL e o MUNDO: Encontro de Culturas na Música Erudita”, integrado na programação cultural do Município. Até junho serão promovidos seis concertos, no concelho, todos com entrada gratuita.

O primeiro concerto deste ciclo terá lugar na Igreja Paroquial de Curvos, às 21:30, e proporcionará a apresentação da temporada 2023 da Orquestra da Costa Atlântica. Com curadoria artística do maestro Luís Miguel Clemente, o ciclo de música de câmara propõe uma mescla de compositores e autores de diversos estilos e nacionalidades.

Assim, no concerto de Curvos, serão interpretadas obras de compositores verdadeiramente contrastantes: o modernismo da primeira metade do séc. XX, com “Lullaby” de George Gershwin (1949), o nacionalismo russo do Quarteto N.º 2 de Alexander Borodin (1881) e o modernismo conservador com ecos da tradição portuguesa “Llaços, Contradanças e Descantes” (2016), de Eurico Carrapatoso.

Ao longo do ano, a Orquestra da Costa Atlântica apresentará ainda seis concertos para orquestra, nos formatos clássico e sinfónico, atividades pedagógicas para crianças e famílias, uma produção com um projeto local de intervenção social e comunitária pelas práticas artísticas, assim como desenvolverá algumas ações de parceria com o Coro Sénior.

Numa lógica de promoção descentralizada da cultura, a programação das atividades decorrerá em várias freguesias do território concelhio.

A Orquestra da Costa Atlântica, fundada em 2015, é constituída por um efetivo de sessenta instrumentistas profissionais, que pode ser reduzida ou expandida de acordo com as especificidades de cada programa de concerto.

Essa versatilidade permite que a orquestra interprete um amplo repertório que se estende do Barroco até à música contemporânea, bailados, óperas ou bandas sonoras de filmes, proporcionando uma série regular de concertos, em diversas salas do país. Através da atividade concertística e da criatividade dos programas que apresenta, a orquestra cumpre uma função descentralizadora no acesso das pessoas à música erudita. Contribui, ainda, para a captação e formação de novos públicos e gera um indiscutível valor cultural e social para as comunidades e território onde se apresenta.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS