Terça-feira, Junho 11, 2024
26.7 C
Braga
RegiãoGuimarãesMúsica, religião e gastronomia marcam “Da Quaresma à Páscoa” em Guimarães

Música, religião e gastronomia marcam “Da Quaresma à Páscoa” em Guimarães

© CM Guimarães

O Município de Guimarães apresentou o programa cultural e religioso “Da Quaresma à Páscoa”, esta terça-feira, na Sacristia da Igreja de São Francisco.

A apresentação do programa contou com a presença de Paulo Lopes Silva, vereador da Câmara Municipal de Guimarães, Isabel Fernandes, diretora do Museu de Alberto Sampaio, Paço dos Duques de Bragança e Castelo de Guimarães, César Viana, diretor artístico do Festival Internacional de Música Religiosa (FIMRG) e de Herculano Fernandes, ministro da Mesa Administrativa da Venerável Ordem Terceira de São Francisco.

Para 2024 o evento regressa com o VIII Festival Internacional de Música Religiosa, a exposição “A Paixão em Guimarães”, celebrações religiosas, fins de semana gastronómicos, oficinas de expressão plástica na Biblioteca Municipal Raul Brandão, visitas ao património, através do programa Hereditas, do Arquivo Municipal, concerto Via Crucis – Iter Humanitatis e a Queima do Judas. 

VIII Festival Internacional de Música Religiosa 

Mantendo a tradição, o Festival Internacional de Música Religiosa continua a pautar a sua programação em torno da valorização do repertório religioso ibérico, com foco especial no português, e na divulgação de criações contemporâneas no domínio da música religiosa. 

Comprometido com as responsabilidades de serviço público, o festival procura proporcionar ao público de Guimarães e aos visitantes concertos de elevada qualidade, apresentados por agrupamentos reconhecidos tanto no panorama nacional, como no internacional. César Viana, diretor artístico, defende a promoção da criação contemporânea e apoio a projetos de jovens artistas, reforçando a colaboração com os organismos culturais do território, como a Orquestra e o Quarteto de Cordas de Guimarães, e os coros locais. 

La Grande Chapelle (Catalunha), Ludovice Ensemble (Portugal) e Lina Tur Bonet com Música Alquemica (Espanha) apresentam-se como os grandes destaques da edição desta ano. A presença da Orquestra de Guimarães e do Quarteto de Cordas de Guimarães enriquecerá o evento com interpretações de obras-primas da música religiosa dos períodos renascentista, barroco, clássico e romântico, assim como composições contemporâneas. 

Na sua oitava edição, o festival concentra-se em obras cuja temática está diretamente relacionada com a Semana Santa, destacando composições como as “Lamentações de Jacob” de Cristobal de Morales, as “Meditações para a Quaresma” de Marc-Antoine Charpentier, e as versões das “Sete Palavras de Cristo na Cruz” de Charles Gounod e Sofia Gubaidulina. O zénite será a interpretação, no último dia, da monumental oratória de Ludwig van Beethoven “Cristo no Monte das Oliveiras”. 

A novidade da oitava edição é a apresentação, pela primeira vez no festival, de uma obra inédita de música religiosa, realizada por um jovem compositor português.  

“Será uma oportunidade destacada para, sem descurar uma cada vez maior integração na realidade local, apostar num tipo de presença nacional e internacional que aspira a contribuir de forma decisiva para o prestígio e credibilidade do panorama cultural de Guimarães,” disse César Viana, diretor artístico do VIII Festival Internacional de Música Religiosa.

A Paixão em Guimarães 

A Paixão contará com um percurso pelas igrejas, Passos da Paixão e museus vimaranenses nos quais o visitante fica a conhecer um número significativo de peças de elevada qualidade artística, relacionadas com a Quaresma. Em cada igreja e museu poderá apreciar três peças do acervo dessas instituições, relacionadas com o tema da Paixão. Por cada museu ou igreja visitada será oferecido um marcador. 

Neste percurso de visita constam também quatro passos da Paixão que se encontram espalhados pela urbe vimaranense. São 18 locais diferentes, constituindo um itinerário pela cidade, que o visitante pode iniciar e terminar onde e quando quiser, entre os dias 15 e 30 de março. 

Haverá alturas em que, por motivo das celebrações litúrgicas, o visitante poderá ser aconselhado a voltar mais tarde. 

Celebrações religiosas

À semelhança dos anos anteriores, Guimarães também será palco de celebrações religiosas, como a Procissão dos Santos Passos, Via Sacra, Bênção e Procissão dos Ramos, Missa Vespertina da Ceia do Senhor e Lava-pés, Procissão das Endoenças, Celebração da Paixão do Senhor, Procissão do Enterro do Senhor, Celebração da Vigília Pascal e Celebração de Envio dos Compassos Pascais. 

Programação Paralela 

Uma das grandes novidades deste ano é a inclusão de uma programação paralela, de forma a tornar o evento mais capaz de oferecer soluções de eventos aos vimaranenses e visitantes neste período festivo. Assim, a Paróquia de Nossa Senhora da Conceição, a Associação da Festa de Segunda-Feira de Páscoa de São Roque com a participação especial de OsMusiké – Associação Musical Artística do Centro de Formação Francisco de Holanda, a Biblioteca Municipal Raul Brandão, o Arquivo Municipal Alfredo Pimenta e o Turismo Porto e Norte associam-se a esta iniciativa, promovendo atividades que vão desde concertos a oficinas de expressão plástica, passando pela visita ao património e eventos gastronómicos.

Fins de semana gastronómicos  

Num período de festividades de Páscoa, a gastronomia tem também um papel preponderante e acolhedor das famílias e das gentes.

Nesta edição dos fins de semana gastronómicos, associa-se ao evento, convidando todos os visitantes de Guimarães a descobrir os sabores da mesa vimaranense com o Caldo Verde, o Bacalhau “Racheado” e o Pão-de-ló. São mais de 20 restaurantes e de 15 unidades de alojamento aderentes.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES