Município e EDP Distribuição apostam em plano de eficiência energética em Braga
Terça-feira , Setembro 29 2020 Periodicidade Diária nº 2589
Principal / Notícias / Município e EDP Distribuição apostam em plano de eficiência energética em Braga

Município e EDP Distribuição apostam em plano de eficiência energética em Braga

A EDP Distribuição em parceria com a Câmara Municipal de Braga está a efetuar a substituição das lâmpadas convencionais por novas luminárias de tecnologia LED em várias freguesias do concelho. Só nos últimos dois anos, foram substituídas mais de 4.500 luminárias de vapor de sódio, com a EDP Distribuição a investir cerca de 540 mil euros.

“Temos vindo a articular com a EDP para que em cada ano sejam concretizados investimentos em benefício da população e coordenados com a política energética e de urbanismo do Município”, referiu Ricardo Rio, durante uma visita aos locais onde decorrem a instalação das novas luminárias.

Nesta visita, que contou com a presença de José Miguel Santos, diretor da Rede e Concessões Norte da EDP, e de Miguel Braz Pinto, subdiretor da área de Rede e Clientes, Ricardo Rio destacou a “grande colaboração” existente entre o Município e a EDP, resultante do compromisso que a empresa assumiu ao abrigo do contrato de concessão com o Município de Braga.

“As novas luminárias permitem uma maior eficiência energética e a consequente redução da fatura da iluminação pública. Essa poupança de recursos irá possibilitar a concretização de novos investimentos ou a atribuição de novos benefícios através das políticas sociais”, concluiu Ricardo Rio.

Esta transição energética em curso permite implementar soluções inovadoras na iluminação pública, com o objetivo não só de uma maior economia, mas também, eficiência e menor impacto ambiental.

Com a implementação do plano de eficiência energética durante 2018 e 2019, a EDP Distribuição investiu cerca de 540mil euros, sendo as áreas contempladas previamente seleccionadas, abrangendo mais de 4500 antigas luminárias de vapor de sódio, que são substituídas pelas recentes – mais económicas e menos poluentes – de tecnologia LED. Este plano permite não só reduzir o consumo da fatura energética municipal, como diminuir as emissões dos gases de efeito de estufa, um dado absolutamente prioritário para as duas entidades parceiras neste protocolo.