Sábado, Dezembro 10, 2022
9.9 C
Braga
InícioRegiãoGuimarãesMinho Gastronómico chega a Guimarães

Minho Gastronómico chega a Guimarães

© CM Guimarães

Evento ímpar no âmbito da promoção da gastronomia, potenciando a tradição e apostando na inovação. É neste contexto que o programa “Minho Gastronómico” vai passar por Guimarães, alusivo ao tema “Carnes e Caldos”, entre os dias 4 e 6 de novembro – depois de Viana do Castelo e Braga.

Marta Coutada, em representação do “Minho IN” – consórcio das Comunidades Intermunicipais do Alto Minho, Cávado e Ave – destacou a estratégia de “promover os recursos endógenos da região do Minho, qualificando uma das maiores riquezas que é a gastronomia da região”, com a congregação de esforços entre todos os municípios.

Em Guimarães o programa contempla residências gastronómicas para jovens de outros municípios, visitas às hortas comunitárias, ao mercadinho biológico, ou a realização de showcookins com os chefs António Loureiro (A Cozinha) e ainda Álvaro Dinis e Liliana Duarte (Cor de Tangerina).

O vereador do Turismo, Paulo Lopes Silva, destaca a capacidade de promover o território e os seus produtos com base num evento que se torna diversificado. “O Minho tem características muito especiais do ponto de vista das tradições e da gastronomia, e esta iniciativa tem como objetivo a promoção dos produtos que têm a mesma origem e a mesma base de trabalho. O projeto foi desenhado tendo por base não só a gastronomia local, mas também um conjunto de objetivos que visa a promoção nacional e internacional do território, desde logo pela sustentabilidade ambiental e também pela sustentabilidade de uma forma geral, permitindo educar e perceber a origem dos produtos, partilhando estas experiências nas residências gastronómicas  e repensar a nossa gastronomia, respeitando as tradições mas tornando  a nossa gastronomia mais contemporânea”, referiu Paulo Lopes Silva.

No entender do chef António Loureiro “este evento vai marcar o ritmo gastronómico de Guimarães, onde será possível fazer algo de diferente e deixar uma marca na cidade, sendo um momento de enaltecer o que se produziu nos últimos anos”. O chef Álvaro Dinis evidenciou a possibilidade da partilha de conhecimento, através das residências gastronómicas, vincando o processo educativo e devidamente acompanhado que culminará com um jantar preparado pelos próprios alunos tendo por base as experiências adquiridas.

O local de concentração será no Instituto de Design de Guimarães, onde se desenrola grande parte do programa, com showcooking e degustação, fogueira da memória, mercadinho biológico e tasquinhas, não faltando os momentos culturais com concertos, atuação de Dj’s ou animação na Fogueira com o Grupo Folclórico da Corredoura, estendendo-se ainda a cerca de duas dezenas de restaurantes que aderiram a esta iniciativa.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS