Sábado, Março 6, 2021
11.1 C
Braga
Início Região Guimarães Guimarães investiu 2,3 milhões de euros na manutenção do serviço público de...

Guimarães investiu 2,3 milhões de euros na manutenção do serviço público de transportes de passageiros

CM Guimarães

O Município de Guimarães garantiu ao longo de 2020 a manutenção do serviço público de transporte de passageiros rodoviário. A partir de março, com a pandemia da Covid-19, a Câmara Municipal determinou, junto dos operadores de transporte público rodoviário, um conjunto de atos impositivos, com um compromisso superior a 2,3 milhões de euros, que permitiu a manutenção da oferta de serviço a partir de abril, independentemente da procura efetiva.

Este investimento foi complementado com um conjunto de outros apoios financeiros aos utentes, dos quais se destacam algumas “medidas excecionais” para dar resposta a “um período excecional”.

Durante os meses de abril, maio e junho, decorrente da inibição da validação das viagens, o Município substitui-se ao encargo financeiro dos utentes dos transportes públicos, assumindo o custo integral da oferta do serviço público de transporte rodoviário municipal. Simultaneamente, no âmbito do PART – Programa de Apoio à Redução Tarifária – foram implementadas medidas diferenciadas de apoio aos utentes dos transportes públicos, designadamente com a comparticipação de 50% do valor dos passes mensais não bonificados a todos os residentes do concelho, ação aprovada para o território da Comunidade Intermunicipal do Ave, mantendo as demais medidas vigentes do PART, com a assunção de 41,5%, num montante de 7,10 euros, do passe da Linha Cidade aos assinantes do passe da CP – Comboios de Portugal, com origem / destino em Guimarães.

A estes apoios acresce a comparticipação de 50% do passe em transporte público regular para crianças ou jovens, até aos 18 anos – “Passe Sub-18”, no mês de agosto, período de férias escolares não abrangido pelo passe escolar.

A Câmara manteve em vigor a gratuitidade no transporte público para os alunos do ensino básico e secundário, que residam a mais de três quilómetros do estabelecimento de ensino, ou a sua redução em 50%, no caso dos alunos que residam a uma distância inferior a 3 quilómetros do estabelecimento de ensino.

Os utentes reformados, com idade compreendida entre os 60 anos e os 65 anos, e valor da pensão igual ou inferior ao salário mínimo, têm direito ao “Passe Reformado”. O Município assume a comparticipação de 50% no custo da aquisição do passe social dos Transportes Urbanos de Guimarães (TUG), para pessoas com um grau de incapacidade igual ou superior a 60%, com possibilidade de acompanhante gratuito, nos casos em que o referido seja igual ou superior a 80%.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS