Sexta-feira, Setembro 17, 2021
16.6 C
Braga
InícioBragaGrupo "Partilha da Vida" alerta para correta inserção social das comunidades imigrantes...

Grupo “Partilha da Vida” alerta para correta inserção social das comunidades imigrantes em Braga

© Ricardo Silva

A candidatura independente “Ricardo Silva 2021” a São Victor, em Braga, esteve reunida com o grupo “Partilha da Vida”, entidade informal que visa auxiliar as comunidades imigrantes em situação de grande vulnerabilidade social.

Este grupo visa acompanhar os elementos das várias comunidades imigrantes que se radicam na cidade de Braga e que, muitas vezes, encontram dificuldades para uma correta inserção social. “Dos vários problemas abordados na reunião, o valor das habitações foi o tema que suscitou maior debate, seguindo-se a baixa escolaridade e o difícil acesso a condições laborais que permitam uma vida social e financeira estável”, disse Ricardo Silva.

Ao longo deste encontro, o grupo “Partilha da Vida” reforçou a “necessidade de se investir em programas sociais de inclusão para os filhos dos cidadãos imigrantes, pois, muitas vezes, por desconhecimento e por falta de retaguarda social, os menores ficam inibidos de usufruir de programas de ocupação de tempos livres, promovendo um desenquadramento social e não reforçando as ligações ao território”.

Também do ponto de vista do acesso às condições de Saúde e de Segurança, o “Partilha da Vida” alega que “muito há fazer para melhorar os direitos dos cidadãos imigrantes nestas matérias”.

A candidatura liderada por Ricardo Silva, depois de ouvir as várias problemáticas expostas por este grupo, comprometeu-se, em primeira instância, a “desenvolver um Gabinete de Apoio às Comunidades Migrantes, de forma a promover uma correta inclusão social para quem escolhe a freguesia de São Victor para viver, mas também para auxiliar quem procura oportunidades no estrangeiro”.

“Por outro lado, a constituição deste gabinete permitirá desenvolver um estudo sociológico das comunidades imigrantes e perceber quais os maiores desafios e necessidades que estas comunidades enfrentam na chegada a Braga”, frisou o candidato.

Segundo Ricardo Silva, que nesta reunião se fez acompanhar por Vitor Teixeira, Mário Meireles, e Roberta Matos, “torna-se fulcral desenvolver ações que nos permitam radiografar as condições em que vivem estas comunidades imigrantes e a forma como sobrevivem sem acesso a uma retaguarda social, enquanto resposta formal”.

Segundo o candidato independente, “torna-se importante analisar os procedimentos que conduzam à legalização do cidadão, relevando as questões de formação e qualificação em áreas cuja empregabilidade pode estar mais deficitária”. No âmbito formativo, “a nossa candidatura prevê, em compromisso eleitoral, promover uma reunião aberta para as comunidades imigrantes e desenvolver ações formativas ao nível da língua portuguesa ou de matérias como economia doméstica, constituindo-se como uma resposta de auxílio às despesas do quotidiano”, salientou Ricardo Silva.

Para o candidato, “a freguesia de São Victor tem 118 nacionalidades e temos que estar cientes que nem todos os cidadãos imigrantes encontram as melhores condições de vida, pelo que  devemos saber gizar estratégias para promover uma correta inserção social e auxiliar à dignificação da pessoa/cidadão”.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS