Sábado, Setembro 24, 2022
17.3 C
Braga
InícioRegiãoFuturos médicos da Universidade do Minho dão apoio a idosos em aldeias...

Futuros médicos da Universidade do Minho dão apoio a idosos em aldeias isoladas

© NEMUM

O Núcleo de Estudantes de Medicina da Universidade do Minho (NEMUM), com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo, organiza nos próximos dias 1, 2 e 3 de setembro a 10ª edição do “Aldeia Feliz”. O projeto irá envolver 25 estudantes de Medicina da UMinho que se deslocarão até localidades isoladas do concelho de Viana do Castelo para atuar junto da população idosa. A iniciativa prevê a realização de rastreios de doenças cardiovasculares, através da medição da tensão arterial e da glicemia, proporcionar momentos de educação para a saúde, através da promoção de hábitos e estilos de vida saudável, assim como combater o isolamento e solidão da terceira idade.

Reconhecendo que o envelhecimento populacional em Portugal é um problema emergente na sociedade e que, com este, surgem riscos para a saúde da terceira idade, especialmente daqueles mais isolados e sós, o NEMUM considera importante assumir uma posição ativa de combate a esta emergência social.

Desde o seu nascimento, em 2013, o “Aldeia Feliz” já acompanhou mais de 1200 idosos nos concelhos de Arcos de Valdevez, Celorico de Basto, Paredes de Coura, Ponte da Barca, Vila Real. O projeto tem sido realizado anualmente na época de verão e decorre em parceria com vários municípios e juntas de freguesia, sempre com o objetivo de promover a saúde junto da população idosa, bem como ajudar e acompanhar os mais isolados. Além da promoção da saúde, os futuros médicos realizam todos os anos diferentes rastreios, sensibilizando os idosos para a importância de adotar comportamentos saudáveis, advertindo também para os comportamentos de risco.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS