Sexta-feira, Junho 14, 2024
16.2 C
Braga
RegiãoVila Nova de FamalicãoFamalicão esteve no Congresso Internacional de Cidades Educadoras

Famalicão esteve no Congresso Internacional de Cidades Educadoras

Iniciativa juntou representantes cerca de 150 cidades de todo o mundo.

© CM Famalicão

O Município de Vila Nova de Famalicão participou no XVII Congresso Internacional de Cidades Educadoras, que decorreu na última semana em Curitiba, no estado do Paraná no Brasil, com a presença de representantes cerca de 150 cidades de todo o mundo.

O congresso, que tinha como tema a “Sustentabilidade, Inovação e Inclusão na cidade Educadora: transformando o presente”, debateu propostas e programas de experiências implementadas nos diferentes territórios e que vão de encontro aos princípios de ação das Cidades Educadoras, como são exemplo os programas municipais “Famalicão: Educação ambiental, território educador e sustentável” e a iniciativa implementada pela Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco “ODS Famalicão: Juntos mudamos o mundo”, apresentados no congresso como ações de boas práticas no território e de reconhecimento das políticas de educação ambiental, desenvolvidas junto da comunidade, nomeadamente crianças e público escolar.

“Demos exemplos de boas práticas e dos resultados que estes programas têm conseguido atingir junto do publico mais jovem e de como a educação nas escolas pode ser verdadeiramente transformadora nesta preocupação com a sustentabilidade, seja ela ambiental, social, tecnológica ou económica” refere o vereador da Educação, Augusto Lima, que representou o município.

Este congresso aprovou a proposta da Comissão Coordenadora da Rede das Cidades Educadoras Portuguesas de adotar o português como língua oficial das Cidades Educadoras, uma proposta que teve como enquadramento o conjunto de cidade portuguesas que integram a Associação Internacional das Cidades Educadoras. “Somos quase um terço das cidades que integram a organização e a participação nos trabalhos e ações tem sido massiva, empenhada e com elevados contributos. Ao adotar o português como língua oficial, abrimos a porta a que as cidades dos países africanos de língua oficial portuguesa possam ser parte deste projeto” reforçou Augusto Lima.

Vila Nova de Famalicão aderiu em 2010 à Associação Internacional das Cidades Educadoras, organização abrange cerca de 500 cidades, de 34 países de todo o mundo.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES