Segunda-feira, Abril 19, 2021
11.7 C
Braga
InícioRegiãoVila Nova de FamalicãoFamalicão disponibiliza programa de apoio à Economia local

Famalicão disponibiliza programa de apoio à Economia local

CM Famalicão

A partir da próxima segunda-feira, 15 de março, os empresários de Famalicão já vão poder candidatar-se ao Programa Extraordinário de Apoio Direto à Economia Local – Retomar Famalicão.

Os empresários devem preencher o requerimento disponível nas páginas de internet do Famalicão Made In e do Município de Famalicão. O processo decorre de forma digital, com o preenchimento de formulários, envio de documentos e submissão online, evitando-se assim, deslocações ao Município.

O programa, que foi apresentado no passado mês de fevereiro pelo presidente da Câmara Municipal de Famalicão, Paulo Cunha, pelo presidente da ACIF, Fernando Xavier, e pelo vereador para a Economia, Empreendedorismo e Inovação, Augusto Lima, vai implicar um esforço financeiro municipal que pode chegar aos 2 milhões de euros.

Entre as principais medidas de apoio está, por exemplo, a comparticipação por parte da autarquia de metade dos encargos mensais com as faturas de energia (gás e eletricidade) e ambiente (água, saneamento e resíduos sólidos) dos empresários individuais e das empresas sediadas e com estabelecimento no concelho que viram a sua atividade encerrada e/ou suspensa em virtude da pandemia.

A medida irá abranger perto de 1000 empresas da área do comércio a retalho não alimentar, pastelarias, bares e cafés, operadores turísticos, ginásios, cabeleireiros, entre outras atividades económicas, desde que o valor das faturas apresentadas seja inferior ao valor homólogo do respetivo mês de 2019, sinal da redução/suspensão da atividade.

Este é um dos vários apoios que compõem o “Retomar Famalicão”, programa extraordinário de apoio direto à economia local lançado pela Autarquia famalicense em parceira com a ACIF – Associação Comercial e Industrial de Famalicão e que reúne um conjunto de medidas para mitigar os efeitos da crise pandémica da Covid-19 na atividade dos operadores económicos do concelho.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS