Domingo, Maio 26, 2024
21.1 C
Braga
RegiãoVila Nova de FamalicãoFamalicão apoia 15 associações concelhias de cariz social, comunitário e humanitário

Famalicão apoia 15 associações concelhias de cariz social, comunitário e humanitário

© CM Famalicão

“Proteger quem mais precisa”. Foi com estas palavras que o presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Mário Passos, deu início à sua intervenção na sessão de assinatura dos protocolos de apoio a 15 associações concelhias de cariz social, comunitário e humanitário. A formalização deste apoio municipal, no montante global de 360 mil euros, aconteceu ontem à tarde no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

“Estamos atentos às questões sociais, que se têm agravado nos últimos anos devido às exigências da pandemia, da guerra na Ucrânia e da crise económica, e também nos mantemos vigilantes de situações de vulnerabilidade causadas por circunstâncias inóspitas da vida”, destacou o edil.

“É um trabalho árduo, que apenas é possível com a ajuda dos parceiros certos”, acrescentou Mário Passos que deixou um agradecimento público às instituições do concelho, pelo trabalho desenvolvido junto da população mais vulnerável. “Obrigado pela vossa disponibilidade, e pelo vosso empenho nesta missão de ajudar o próximo. É um papel vital para a persecução de um concelho mais justo e equitativo, onde todos têm qualidade de vida e se sentem integrados na sociedade”, frisou.

Os protocolos de apoio assinados ontem vão servir para apoiar o desenvolvimento do plano de ação de seis destas entidades – 208 mil euros -, e para obras de remodelação e aquisição de equipamentos das restantes nove – montante global de 152 mil euros.

Só nos últimos 5 anos, este mesmo conjunto de entidades, que abrange ReFood, HumanitAVE, Dar as Mãos, Centros Sociais, entre outros, receberam um apoio municipal superior a 1,35 milhões de euros para os efeitos mencionados.

José Brandão Ferreira, do Centro Social e Cultural de Riba de Ave, salientou a importância desta parceria com a Câmara Municipal. É um apoio “essencial e um reconhecimento de que as associações querem continuar a dar o seu contributo” no desenvolvimento social do território, referiu o vice-presidente desta Instituição Pública de Solidariedade Social (IPSS), que serve desde a população mais jovem até à mais idosa.

No caso específico desta instituição de Riba de Ave, o apoio será canalizado para melhorar as condições ao nível da eficiência energética das suas infraestruturas. “É uma realidade que todos temos que enfrentar e demos um passo muito importante. Também queremos deixar uma marca ecológica no nosso planeta”, salientou José Ferreira.

Ao longo deste ano está ainda prevista a realização de protocolos de apoio municipal com outras instituições famalicenses que não foram contempladas nesta leva.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES