Segunda-feira, Abril 22, 2024
20.6 C
Braga
BragaEscolas do concelho recriam Comício 26 de Abril em Braga

Escolas do concelho recriam Comício 26 de Abril em Braga

© CM Braga

O Município de Braga está a apoiar um projeto desenvolvido pela Comissão de Homenagem aos Democratas do Distrito de Braga e pelos MalaD’arte, que tem como objetivo recriar o “Comício 26 de Abril em Braga”.

A partir de um ciclo pré-preparatório junto da comunidade escolar do Ensino Secundário, esta iniciativa pretende recriar o dia de 26 de abril de 1974, num momento de interação com a comunidade escolar e outras entidades e individualidades envolvidas nas iniciativas que percorreram as escolas secundárias do concelho.

Até ao momento da recriação, o projeto destaca-se pelo seu aspeto interventivo, num processo dividido em quatro fases distintas: Fase 1 – Conversas de Abril” (O que foi o comício de 26 de Abril?); Fase 2 – “Caras de Abril” (Conversa aberta com alguns protagonistas da grande revolução); Fase 3 – “Viagem no tempo” (Análise histórica sobre o Comício de dia 26 de Abril a partir das fotografias de José Delgado); Fase 4 – “Comício 26 de Abril” (Espetáculo: Recriação do Comício de dia 26 com participação da comunidade educativa e comunidade em geral).

A vereadora da Educação esteve presente na sessão “Conversas de Abril”, que aconteceu esta sexta-feira, na Escola Secundária de Maximinos, destacando “o simbolismo cívico desta e de outras atividades que irão ser divulgadas e desenvolvidas junto da comunidade educativa”. “Quando este projeto nos foi apresentado fascinou-nos não só pela recriação do Comício, mas também por toda a conjuntura preparatória que nos leva a este momento alto. As várias fases que serão dinamizadas pela companhia MalaD’arte permitem que alguns dos ‘meandros’ do 25 de Abril sejam transmitidos aos nossos alunos a viva voz”, referiu Carla Sepúlveda, considerando ser “um privilégio ter acesso a testemunhos vivos e diretos sobre uma fase da história portuguesa que, para as camadas mais jovens, está lá muito longe”

Para a vereadora, “é fundamental que os jovens percebam o que implicava viver num regime ditatorial” e, por isso, “nada melhor do que ouvir as pessoas que viveram esses dias e carregam consigo tantas histórias e momentos”.

Esta primeira fase finalizou na Escola Secundária de Maximinos com “Conversas de Abril”, tendo como convidado o Alferes Artur Sá da Costa.

Com esta primeira fase, o objetivo passou por “promover uma conversa espontânea com os alunos, gerando entendimento e compreensão sobre o que foi o Comício de 26 de Abril, cultivando uma consciência de cidadania ativa nos mais jovens”. “Estou certa de que esta partilha irá levar a um exercício de pensamento crítico que é tão necessário nos dias que correm. Acredito que este projeto também irá despoletar a curiosidade dos alunos envolvidos e gerar um debate profícuo entre o auditório e os palestrantes. As quatro fases deste projeto passarão pelas cinco escolas secundárias do Concelho e estarão acessíveis a todos os alunos que queiram participar”, concluiu Carla Sepúlveda.

Esta primeira fase do projeto levou às Escolas Secundárias os seguintes convidados: Escola Secundária Sá de Miranda – Coronel Bacelar Ferreira e Maria Manuel Marques; Escola Secundária D. Maria II – Alferes Carlos Amado e Etelvina Sá; Escola secundária Alberto Sampaio – Coronel Bacelar Ferreira e Maria Manuel Marques; Escola Secundária Carlos Amarante – Etelvina Sá e Alferes Carlos Amado; Escola Secundária de Maximinos – Alferes Artur Sá da Costa.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES