Sexta-feira, Maio 24, 2024
13.7 C
Braga
OpiniãoDia Internacional do Ritmo Cardíaco – Já avaliou o seu ritmo cardíaco...

Dia Internacional do Ritmo Cardíaco – Já avaliou o seu ritmo cardíaco hoje?

© Vanessa Carvalho

O Dia Internacional do Ritmo Cardíaco, celebrado a 13 de junho, é uma data significativa para nos lembrar da importância dum ritmo cardíaco saudável para o bom funcionamento do coração. O ritmo cardíaco é uma medida fundamental da atividade elétrica do coração, indicando a regularidade dos batimentos cardíacos. Um ritmo cardíaco normal garante a adequada circulação sanguínea e o fornecimento de oxigénio e nutrientes a todo o organismo.

Alterações do ritmo cardíaco, as arritmias, podem ter sérias consequências para a saúde cardiovascular. A fibrilhação auricular é a arritmia cardíaca mais frequente e estima-se que um em cada três adultos com mais de 55 anos irá sofrer de fibrilhação auricular. A fibrilhação auricular é uma arritmia cardíaca irregular e, por vezes, com frequência cardíaca acelerada, na qual as câmaras superiores do coração – as aurículas – não contraem em sincronia. Em vez de um padrão de contração organizado, ocorrem contrações caóticas e descoordenadas. Quando as aurículas não se contraem adequadamente, existe um risco elevado de se formarem coágulos sanguíneos que podem estar na origem de acidentes vasculares cerebrais (AVCs). Por outro lado, a fibrilhação auricular compromete a eficiência do coração em bombear o sangue corretamente para o resto do corpo, havendo uma estreita correlação com a insuficiência cardíaca.

A fibrilhação auricular e a insuficiência cardíaca são doenças cardiovasculares muito prevalentes na população. Compartilham fatores de risco, e muitas vezes coexistem nos mesmos doentes, tendo um impacto importante no seu prognóstico.

Conhecer os sintomas da fibrilhação auricular é fundamental para um diagnóstico precoce. Os sintomas podem incluir palpitações, falta de ar, tonturas, desmaios e cansaço excessivo.

Monitorizar o próprio pulso regularmente pode ajudar a identificar ritmos cardíacos anormais. Uma forma simples de o fazer é verificar o pulso no punho ou no pescoço e contar o número de batimentos cardíacos por minuto. Caso note uma frequência cardíaca irregular, é recomendável procurar atendimento médico para uma avaliação mais detalhada.

Outra ferramenta que pode ser útil para o diagnóstico de alterações de ritmo cardíaco são os relógios digitais, que se têm tornado cada vez mais populares e avançados em termos de recursos de monitorização da saúde. Alguns modelos de relógios inteligentes são capazes de medir a frequência cardíaca de forma contínua e alertar o usuário sobre ritmos cardíacos irregulares. Esses dispositivos podem ser úteis para monitorizar o ritmo cardíaco ao longo do dia, fornecendo informações valiosas para um possível diagnóstico precoce de fibrilhação auricular.

A Medicina Interna desempenha um papel fundamental no diagnóstico, avaliação da gravidade e fatores de risco e identificação de doenças subjacentes que possam contribuir para o desenvolvimento de arritmias. Em relação ao tratamento, existem várias opções disponíveis. O plano de tratamento deve ser individualizado, levando em consideração o estado geral de saúde, a gravidade dos sintomas e a presença de outras condições médicas associadas.

Neste dia 13 de junho, é crucial ressaltar e consciencializar sobre a extrema importância da deteção de arritmias cardíacas para a saúde cardiovascular. O diagnóstico precoce permite um tratamento mais eficaz e a prevenção de complicações futuras. É essencial que as pessoas estejam atentas aos sinais e sintomas de ritmos cardíacos irregulares e procurem avaliação médica adequada.

Artigo de opinião de Vanessa Carvalho, do Núcleo de Estudos de Insuficiência Cardíaca da SPMI.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES