Quinta-feira, Maio 26, 2022
30.1 C
Braga
InícioRegiãoCelorico de Basto“Conversas de e para mulheres” em dia de celebração do Dia da...

“Conversas de e para mulheres” em dia de celebração do Dia da Mulher em Celorico de Basto

© CM Celorico de Basto

O Município de Celorico de Basto recordou o Dia da Mulher, 8 de março, com atos simbólicos com enfase para a “Conversa de e para mulheres”, que teve lugar na Casa da Terra e contou com três testemunhos de três mulheres com percursos de vida diferentes.

Foi uma conversa informal com três convidadas, Mafalda Teixeira Coelho, Laura Magalhães e Diana Maia, que apresentaram o percurso pessoal e profissional e observaram os desejos e os anseios que desejam ver concretizados numa sociedade “onde a mulher deve ser vista como um ser inteiro, com múltiplos papéis, todos eles importantes e fundamentais numa sociedade desenvolvida”.

Maria José Marinho, vereadora da Câmara Municipal de Celorico de Basto, salientou a importância de lembrar as mulheres que morreram a lutar pelos seus direitos e salientou que “todas somos fundamentais para tornar a sociedade mais equitativa em todos os aspetos. A mulher, como o homem, deve seguir o caminho que deseja sem imposições ou preconceitos. Ainda estamos distantes da igualdade, porque essa igualdade implica o respeito pela individualidade e nesse sentido o caminho é tao distante como o respeito pela maternidade. Já muito caminho foi traçado mas ainda há muito a percorrer”.

A ação foi moderada pela jornalista Bárbara Rola e transmitida em direto pela Rádio Região de Basto.

Foi uma conversa informal com três convidadas, Mafalda Teixeira Coelho, Laura Magalhães e Diana Maia, que apresentaram o percurso pessoal e profissional e observaram os desejos e os anseios que desejam ver concretizados numa sociedade “onde a mulher deve ser vista como um ser inteiro, com múltiplos papéis, todos eles importantes e fundamentais numa sociedade desenvolvida”.

Maria José Marinho, vereadora da Câmara Municipal de Celorico de Basto, salientou a importância de lembrar as mulheres que morreram a lutar pelos seus direitos e salientou que “todas somos fundamentais para tornar a sociedade mais equitativa em todos os aspetos. A mulher, como o homem, deve seguir o caminho que deseja sem imposições ou preconceitos. Ainda estamos distantes da igualdade, porque essa igualdade implica o respeito pela individualidade e nesse sentido o caminho é tao distante como o respeito pela maternidade. Já muito caminho foi traçado mas ainda há muito a percorrer”.

A ação foi moderada pela jornalista Bárbara Rola e transmitida em direto pela Rádio Região de Basto.

Apoie a Braga TV

A Braga TV precisa do seu contributo, caro leitor.

Contribua com o seu donativo para que possamos continuar a dar informação aos nossos leitores.

Apoie aqui.

NOTÍCIAS RELACIONADAS

ÚLTIMAS

MAIS LIDAS