Quarta-feira, Fevereiro 21, 2024
12.2 C
Braga
InícioBragaCâmara de Braga motiva alunos a fazer compostagem

Câmara de Braga motiva alunos a fazer compostagem

© CM Braga

Com o objetivo de promover práticas sustentáveis e consciencializar as gerações futuras sobre a importância da preservação ambiental, o Município de Braga está a dotar as escolas do concelho com compostores de resíduos orgânicos. Este projeto é complementado com uma série de ações de sensibilização sobre compostagem aos alunos dos estabelecimentos escolares.

Durante as ações de sensibilização, os alunos têm a oportunidade de aprender sobre os princípios da compostagem, através da separação adequada dos resíduos orgânicos e seu benefício para a economia circular.

“É fundamental que as crianças e jovens compreendam desde tenra idade a importância de práticas sustentáveis, como a compostagem, para a construção de um futuro mais equilibrado e consciente. Desta forma, e graças ao envolvimento dos professores e educadores, tem sido possível continuar a transmitir aos alunos do concelho a importância da reciclagem dos resíduos orgânicos e os benefícios dos produtos biológicos para a saúde e ambiente”, explicou Altino Bessa, vereador do Ambiente da Câmara Municipal de Braga, durante uma ação de sensibilização que decorreu esta sexta-feira, no Jardim de Infância de Figueiredo.

Na sessão, acompanhada pelo presidente da Junta de Figueiredo, Marco Oliveira, o vereador explicou que neste projeto, o Município procedeu à aquisição de compostores para as escolas e jardins de infância do concelho e, além de fornecer conhecimentos teóricos sobre compostagem, “desenvolve ações nas escolas que visam incentivar a aplicação prática desse conhecimento em casa e na comunidade, transformando os alunos em agentes de mudança em prol do meio ambiente”.

“Estamos a dar passos sólidos rumo a uma sociedade mais sustentável e amiga do ambiente. Pretendemos sensibilizar todos os públicos para as questões ambientais e para a importância da separação dos resíduos. Este projeto vai abranger muitas crianças e queremos que a separação passe a ser um hábito que comece em contexto escolar e seja replicado em casa, em conjunto com as suas famílias”, concluiu Altino Bessa.

LEIA TAMBÉM

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES