Braga vai unir-se em solidariedade com George Floyd
Sexta-feira , Setembro 25 2020 Periodicidade Diária nº 2585
Principal / Notícias / Braga vai unir-se em solidariedade com George Floyd

Braga vai unir-se em solidariedade com George Floyd

A cidade de Braga vai ser palco, este sábado, da manifestação “Vidas Negras Importam: Saímos à rua em solidariedade” contra o racismo, para mostrar a solidariedade com George Floyd, que faleceu vítima de asfixia no passado dia 25 de maio nos Estados Unidos da América.

O encontro terá lugar na Avenida Central, às 17h00, e pretende dar voz contra a violência praticada no mundo e em Portugal. “Refira-se que também em Portugal são muitos os casos de violência policial contra corpos negros. O mito de Portugal não é um país racista que perpetua esta violência dos corpos negros, apagamento do passado colonial e as narrativas luso tropicalistas que sustentam estes abusos. Rejeitamos um sistema que necessita de oprimir para se perpetuar. Como tal, saímos à rua em Braga, no mesmo dia em que decorrem também concentrações solidárias em Lisboa e no Porto, às quais nos associamos”, referiu Marta Dias, uma das promotoras deste protesto.

Nesta ação também vão contestar contra as desigualdades salariais do país e das medidas implementadas pelo Governo para fazer face às dificuldades financeiras causadas pela pandemia. “A crise causada pela pandemia da Covid-19 veio deixar bem claro que não estamos todos no mesmo barco quanto às consequências inerentes a esta crise. Se o normal é o salário dos gestores do Novo Banco (2 milhões) ser maior que o apoio que o Ministério da Cultura dedicou para as mais de 100 mil pessoas que tentam sobreviver no setor da cultura, então não queremos voltar ao normal. Se o normal é as 300 mil pessoas obrigadas a trabalhar a recibos verdes, que viram o seu trabalho cancelado, recebem metade do valor limiar da pobreza, então temos problemas com este normal. Saímos à rua em defesa do nosso futuro coletivo, dos nossos direitos e da nossa dignidade, para resgatar o futuro e não o lucro”, concluiu Marta Dias.

De acordo com as promotoras, este protesto decorrerá de forma articulada com autoridades de saúde e camarárias, em estreito cumprimento das normas da Direção-Geral de Saúde.

Em tempos de crise, o apoio dos nossos leitores é fundamental para garantir que a Braga TV continue a ser um canal de informação de referência na região. Apoie aqui.