Domingo, Maio 26, 2024
13.1 C
Braga
BragaBraga vai adquirir mais 30 apartamentos para aumentar oferta pública de habitação

Braga vai adquirir mais 30 apartamentos para aumentar oferta pública de habitação

© CM Braga

A Bragahabit lançou uma oferta pública de aquisição (OPA) de 30 fracções habitacionais – duas com a tipologia T1, 12 com a tipologia T2, 11 com a tipologia T3 e cinco com a tipologia T4.

Quem estiver interessado em vender a sua habitação deve apresentar uma proposta na plataforma eletrónica de contratação pública acinGov, aqui.

As propostas podem ser apresentadas até às 17:00 do dia 9 de dezembro na referida plataforma. Mais informações aqui.

Como referiu Carlos Videira, administrador da Bragahabit, durante a sessão de apresentação da OPA, há atualmente no concelho 423 famílias em lista de espera para arrendamento apoiado, sendo que 60% dessas famílias “já estão a ser apoiadas de alguma forma”.

“Com a conclusão das obras de reabilitação de um prédio no Bairro de Santa Tecla e com a OPA agora lançada, a Bragahabit irá garantir habitação a mais 60 famílias”, disse.

Esta iniciativa junta-se à OPA que o Município de Braga lançou no início de setembro e que visa a aquisição de 15 frações habitacionais.

Neste caso, os proprietários podem apresentar proposta até dia 5 de dezembro no portal online do Balcão Único (formulário disponível em “Formulários/ELH – Estratégia Local de Habitação”).

No conjunto das duas OPA’s, o investimento previsto é superior a 7 milhões de euros (2,3 milhões de euros referente à OPA do Município e 5 milhões à da Bragahabit).

Município já ultrapassou número de licenciamentos registados em 2022

Ainda neste âmbito, João Rodrigues, vereador do Município de Braga, destacou o “amplo conjunto” de medidas que o Município tem implementado no sentido de fornecer “soluções habitacionais adequadas” para todos os bracarenses.

“Apesar da crise que se vive na área da habitação, Braga é a segunda capital de distrito em que a taxa de esforço no acesso à habitação é menor”, afirmou, revelando que o Município ultrapassou esta semana o número de licenciamentos registados até 31 de dezembro do ano transato.

“Já em 2022 aumentámos os licenciamentos em cerca de 40% face a 2021 e tínhamos sido a cidade que mais licenças para habitação emitiu. Este ano conseguimos já ultrapassar esse número em outubro, possibilitando um volume de construção acima do resto do país”, disse.

Por fim, o vereador sublinhou que, no processo de revisão do PDM de Braga, todas as freguesias do concelho “deverão ver os seus perímetros urbanos aumentados”.

PARTILHE A NOTÍCIA

LEIA TAMBÉM

PUBLICIDADE

NEWSLETTER

ÚLTIMAS NOTÍCIAS

REPORTAGEM

POPULARES